Estrutura da demonstrações contábeis
 
Estrutura da demonstrações contábeis
 


 

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE DO TOCANTINS - UNITINS
CURSO: Ciências Contábeis
DISCIPLINA: Estágio II

 

 

 

 

 

 

 

ESTRUTURA DAS DEMONSTRAÇÕES CONTÁBEIS

 

 

 

 

 

 

JACOBINA

Integrantes:
APARECIDA CARNEIRO DA SILVA
JUCILEIDE DOS SANTOS GOMES
TARCISIO OLIVEIRA LIMA
ANTONIO LIBERATO DE MOURA NETO
CLODOALDO FERREIRA DA CRUZ

Professores Avaliadores:
LUCIANE CRISTINA PEDRONI FANHANI

Nota: 9,30

 

 

 

 

 

 

Cidade: Jacobina
Data: 08/2010

CARACTERIZAÇÃO DA ENTIDADE

Razão Social: Rio do Ouro Veículos Ltda. 
CNPJ: 03.608.919/0001-50 
Constituição: Sociedade Limitada
Ativ.: Rev. de veículos novos, peças, acess. e serviços. 
Colaborador Externo: Paulo Alexandre de Oliveira-CRC-BA 50250

Forma de tributação: Lucro Real Trimestral

Funcionando desde 24.01.2000, a Rio do Ouro Veículos Ltda. situa-se à Av. Orlando O. Pires, s/n.º, Centro, Jacobina-Bahia, Cep.: 44.700-000 e possui uma filial no município de Irecê-Bahia. Comercializa automóveis da marca FIAT e presta assistência técnica autorizada. 
No quadro funcional totaliza 34 pessoas, 20 delas na Matriz e 14 na filial. Na sua direção, conta com 02 sócios administradores, 02 gerentes gerais e outros gerentes de departamentos. Hoje, a empresa mantém uma carteira de 6.400 clientes.

INTRODUÇÃO

A ciência contábil é um conjunto de práticas que visam registrar, de forma ordenada e tempestiva, os fatos capazes de provocar qualquer modificação no patrimônio dos indivíduos e das empresas. Por certo, sempre foi uma preocupação humana o controle de seus bens, 
para Iudícibus e Marion (1999, apud Beuren 2003, p.23), a Contabilidade nasceu visando suprir a necessidade humana de controlar seu patrimônio, mensurando a riqueza gerada.

Nesse viés, tratando-se do patrimônio das entidade, o interesse no controle das atividades de registro e elaboração de relatórios financeiros e gerenciais, deve-se ao fato de servirem como sustentáculo para a tomada de decisões, no âmbito administrativo, bem como para divulgar a todos quantos tenham interesse, os resultados gerados num período determinado.
A pesquisa emerge do tema Estrutura das Demonstrações Contábeis, delimitado à sub-área Contabilidade, estrutura e análise das demonstrações, desenvolvida na empresa Rio do Ouro Veículos Lt., cidade de jacobina-Ba., por meio de estágio supervisionado do curso de Ciências Contábeis - UNITINS, no período de 01.06.10 a 30.11.10.

Justificativa

Imagine como seria difícil dispor, mentalmente, de todas as informações contábeis no momento em que fossem solicitadas, num mercado que exige informações exatas e em tempo real. Para esse fim surgiu a contabilidade.

Devido à limitação humana de manter em ordem toda a movimentação de seu patrimônio, veio a necessidade de registrar as variações ocorridas no tempo. Esse método de registro contábil facilitou o controle dos bens, direitos e obrigações, no caso em comento, das empresas, de forma dinâmica, em obediência à legislação aplicável e às normas vigentes, oferecendo aos usuários a possibilidade de manter-se informados sobre a atual situação das organizações.

Note-se que, a correta elaboração dos demonstrativos financeiros, insurge na análise adequada dos mesmos, logo, em decisões empresariais mais seguras. 

Objetivos Gerais - Avaliar a importância da contabilidade na empresa Rio do Ouro Veículos Lt. e como a correta elaboração das demonstrações contábeis apresenta a situação real da empresa, determinando decisões futuras.

Objetivos Específicos - Entender as rotinas do setor financeiro da empresa, conhecendo os recursos tecnológicos utilizados na elaboração dos demonstrativos contábeis, a periodicidade, a suficiência dos recursos humanos e por fim, como o trâmite do processo de registro da contabilidade, oferece resultados capazes de nortear as decisões empresariais, suprindo as expectativas dos usuários em geral.

Os dados embasadores do presente trabalho foram colhidos por meio da pesquisa de campo e bibliográfica, entrevistas e observação das rotinas internas do ente.

Das visitas à empresa, compreendeu-se, com maior clareza, os procedimentos necessários à elaboração das demonstrações contábeis, desenvolvendo, sob a orientação do profissional responsável, ações de conferência, lançamento, integração dos módulos e conciliação dos registros.

 

ANÁLISE DO DIAGNÓSTICO


Toda ciência possui um objeto de estudo, não seria diferente com o ramo da Ciência Contábil.

A Ciência Contábil, conforme GAUTIER (1966, Apud. Priscila Vinci Correia de Oliveira, 2004) é "o método de identificar, mensurar e comunicar informação econômica, a fim de permitir decisões e julgamentos adequados por parte dos usuários da informação."

A comunicação dos resultados aos usuários deve ser apresentada sob a forma de demonstrações contábeis, as quais, segundo MARION (2003) são também conhecidas como informes contábeis, devendo ser confeccionados resumidamente, dentre as quais, figuram como de maior relevância, o Balanço Patrimonial e a Demonstração de Resultados do Exercício.

A contabilidade tem como foco a mensuração do patrimônio, especialmente, o patrimônio das empresas, uma vez que esses entes tem obrigação legal de efetuar e divulgar suas demonstrações financeiras. Determina o Código Civil Brasileiro de 2002, em seu Artigo. 1.179:

"O empresário e a sociedade empresária são obrigados a seguir um sistema de contabilidade, mecanizado ou não, com base na escrituração uniforme de seus livros, em correspondência com a documentação respectiva, e a levantar anualmente o balanço patrimonial e o de resultado econômico."

Do entendimento acima infere-se, em primeira análise, que a contabilidade nas empresas não cuida em atender somente às espectativas de seus proprietários, mas, e primordialmente, a elaboração dos demonstrativos financeiros busca cumprir obrigatoriedade da legislação vigente aplicável em cada caso. Num segundo plano, fornecem infomações imprescindíveis à consumidores, fornecedores, aos bancos, órgãos de controle, ao Fisco, dentre outros interessados, isso, de forma clara o suficiente à qualquer pessoa não-instrumentalizada na área contábil.

Na empresa objeto da presente pesquisa acadêmica, buscou-se efetuar a confrontação da teoria, essa já estudada pelo grupo nos semestre anteriores ao início do Estágio II, e a prática, a vivência real do cenário contábil da organização. Partindo-se do pressuposto de que não há possibilidade de retratar a realidade de uma empresa, sem a confecção de seus demonstrativos financeiros, de modo ordenado e seguindo fielmente aos princípios geralmente aceitos da contabilidade, em especial o princípio da Entidade e o da Competência.

Cabe aqui uma breve descrição dos princípios acima mencionados, a fim de tornar ainda mais claro o entendimento acerca da escrituração contábil nas empresas. Conforme a resolução n.º 750/93 do Conselho Federal de Contabilidade Brasileiro, em seu artigo 4º:

"O Princípio da ENTIDADE reconhece o Patrimônio como objeto da Contabilidade e afirma a autonomia patrimonial, a necessidade da diferenciação de um Patrimônio particular no universo dos patrimônios existentes, independentemente de pertencer a uma pessoa, um conjunto de pessoas, uma sociedade ou instituição de qualquer natureza ou finalidade, com ou sem fins lucrativos (...) o Patrimônio não se confunde com aqueles dos seus sócios ou proprietários, no caso de sociedade ou instituição."

E ainda, fazendo referência ao princípio da competência, assevera em seu 9º artigo:

"As receitas e as despesas devem ser incluídas na apuração do resultado do período em que ocorrerem, sempre simultaneamente quando se correlacionarem, independentemente de recebimento ou pagamento." 

À luz da resolução "supra", torna-se fácil a compreensação do quão importante é a elaboração correta das demonstrações contábeis para que a organização atinga seus mais diversos objetivos. Nesse sentido, (MARION, 1998, p.24) afirma que uma organização empresarial que não dispõe de uma contabilidade eficiente, assemalha-se a um bote à deriva em alto-mar.

Desenvolvimento e análise das rotinas contábeis

O decreto n.º 6.022/2007 determina que todas as empresas comerciais tributadas pelo Lucro Real validem seus lançamentos através do sistema  SPED - Sistema Público de Escrituração Digital Contábil e Fiscal. Esse sistema foi desenvolvido pela Secretaria da Receita Federal do Brasil, em parceria com as Juntas Comerciais dos estados, com o fim de unificar as atividades de recepção, validação, armazenamento e autenticação de livros e documentos que integram a escrituração comercial e fiscal dos empresários e das sociedades empresárias, mediante fluxo único e computadorizado de informações.

A empresa Rio do Ouro Veículos Ltda., por ser tributada  pelo Lucro Real Trimestral, utiliza o SPED para a validação dos seus lançamentos contábeis e fiscais. A utilização do mencionado sistema, além de otimizar o acompanhamento por parte dos órgãos interessados, evita o acúmulo excessivo de papéis comprobatórios, uma vez que, não mais é necessária a impressão de todos os livros e documentos fiscais e contábeis. Os fatos registrados no SPED são armazenados no banco de dados central, onde permanecem consolidados e ficam à disposição do Fisco, dos administradores da empresa, do contador responsável, bem como de outros órgãos de fiscalização e registro.

No tocante aos lançamentos concernentes às entradas e saídas de recursos, é utilizado o programa FiatNet, cujo principal objetivo é a padronização e o controle dos registros. O FiatNet foi desenvolvido por analistas de informática da montadora Fiat e é alimentado em todo o território nacional, por todas as empresas que comercializam veículos fabricados pela montadora Fiat do Brasil. Nesse software, pode-se efetuar o controle dos estoques com a possibilidade de visualizar a mercadoria apenas clicando sobre sua descrição; para facilitar a localização rápida das peças e acessórios, o sistema possue campos de pesquisa, classificados por letras e números, por exemplo, as estantes do depósito de peças são organizadas em Rua A, Rua B, Rua C... etc., esses caracteres são lançados em campos específicos do sistema de controle de estoques, visando fornecer ao funcionário a informação precisa de onde se localiza a mercadoria procurada.

No momento do lançamento da mercadoria no sistema, automaticamente, é gerado o lançamento dos impostos referentes à negociação (compra e venda), dessa forma, cabe à funcionária do setor fiscal efetuar a conferência dos lançamentos pré-cadastrados no módulo estoques.

O FiatNet conta ainda com o módulo Financeiro, no qual são registradas as contas a pagar, contas a receber, o controle bancário, administração de estoques, além de interagir com os softwares gerenciadores bancários do Banco do Brasil, Banco Bradesco S.A. e o Banco Fidis S.A., sendo esse último um banco da montadora Fiat, responsável pelo recebimento dos valores referentes às garantias, comissões de vendas diretas, bônus de emplacamento, devolução de Hold Backs, dentre outros eventos de entradas, atuando também com pagamentos de veículos e peças adquiridas pela Fiat Automóveis, sendo vedada qualquer operação de saque na conta respectiva.

A confecção da folha de pagamentos da empresa é feita por meio do Programa MasterMaq, nele é processado o cadastro completo de todos os funcionários e sócios, os dados incluem: nome completo, identificação documental, filiação, dependentes, o número correspondente no Código Brasileiro de Ocupação - CBO, a função exercida, o salário percebido, adicionais em geral, proventos e descontos e outros eventos afetos. O setor pessoal da empresa elabora rescisões contratuais, recibos de férias, Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - CAGED, o Sistema Empresa de Recolhimento do FGTS e Informações à Previdência Social - SEFIP e a Guia de Previdência Social - GPS.

São elaboradas duas folhas de pagamentos, uma no dia 15 (à título de adiantamento salarial) e outra no dia 31 de cada mês.

Quando da geração da folha, deve ser indicado o mês de referência, os demais procedimentos, tais como cálculo do Imposto de Renda, INSS, FGTS, são efetuados de forma automática pelo sistema MasterMaq.

O Balanço Patrimonial da Rio do Ouro Veículos Ltda. é encerrado ao final de cada trimestre. Do conjunto de informações já lançadas no sistema FiatNet, ocorre a geração do Balanço Patrimonial, cabendo ao Contador Responsável a tarefa de conferir a veracidade das informações apresentadas, para, logo após, assinar o demonstrativo.

O sistema contábil gera os balancetes mensais, os quais servem de suporte para a análise correta dos saldos das contas. Em caso de divergências nos valores dos saldos, cabe ao Contador da empresa proceder à conferência dos registros até que encontre a diferença e regularize os lançamentos.

Têm-se da presente análise, que a geração de informações do setor contábil depende diretamente de todos os demais setores da empresa Rio do Ouro Veículos Ltda., pois todos os fatos registrados são consolidados buscando a uniformização dos lançamentos, a adequação dos procedimentos e a conferência dos valores finais.

 

 

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

A contabilidade dedica-se ao estudo do patrimônio das entidades. Dentre os seus principais objetivos estão a geração de informações fidedignas capazes de direcionar as decisões gerenciais; o atendimento aos preceitos e normas legais, no que concerne à elaboração e divulgação dos demonstrativos produzidos pelo setor contábil e, ainda, o fornecimento, aos consumidores em geral, investidores, bancos, governo, de dados que explicitem a real situação da empresa num determinado período de tempo.

Para que os relatórios emitidos pelo setor contábil de qualquer empresa cumpram os objetivos mencionados no parágrafo anterior, é necessário que, no momento da sua elaboração, os profissionais da área estejam atentos aos príncípios contábeis, às exigências legais, bem como à qual finalidade se destinam, ou seja, quem será o público alvo desses demonstrativos? serão expostos puramente dados técnicos? as informações ali prestadas conseguirão ser compreendidas por todos os leitores?. Todas essas questões devem ser levantadas antes da confecção de qualquer relatório financeiro gerado pelo setor de contabilidade.

No término desta experiência prática, conlui-se que os objetivos específicos foram alcançados satisfatoriamente, vez que, a compreensão dos processos para elaboração das demonstrações financeiras ficou evidenciada, como também a avaliação dos recursos necessários ao correto funcionamento da contabilidade, tais como, o número de funcionários no setor, a quantidade de equipamentos, dentre outros aspectos observados, suprem e mantém o andamento regular dos trabalhos, de forma eficiente.

Sendo os objetivos específicos supridos, infere-se, de imediato, que o objetivo principal da pesquisa - Observar a impotância da contabilidade na empresa Rio do Ouro Veículos Ltda- foi, por consequência, também atingido. A atividade principal da empresa é a comercialização de veículos, logo, vendas à prazo e em espécie, pagamento e recebimento de títulos, movimentação bancária, compra de material permanente e de consumo, todas essas atividades seriam inviabilizadas sem o devido registro dos fatos pelo setor de contabilidade.

Através do controle permanente das entradas e saídas de recursos, atividade essa, prioritária do setor contábil, como também por meio da constante verificação das normas aplicáveis às Sociedades Limitadas e suas alterações, pode a empresa manter-se regular em suas obrigações fiscais, além de decidir sobre quais serão as próximas ações a serem executadas, visando o aumento da lucratividade, sem desperdícios.

REFERÊNCIAS

BRASIL, CÓDIGO CIVIL BRASILEIRO (2002), artigo n.º 1.179. Disponível em: . Acesso em 01 de outubro de 2010.

BRASIL, CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Resolução n.º 750/1993 - Princípios Fundamentais da Contabilidade. Disponível em . Acesso em 03 de outubro de 2010.

GAUTIER, M. W. E., UNDERDOWN, B. Accounting theory and practice. In: PADOVEZE, Clóvis Luís. Sistemas de Informações Contábeis – Fundamentos e Análise. São Paulo: Atlas, 2000, p.100.

 IUDÍCIBUS, Sérgio de, MARION, José Carlos, Introdução à Teoria da Contabilidade, São Paulo: Atlas, 1999.

MARION, José Carlos. Contabilidade Básica. São Paulo: Editora Atlas, 1998.

MARION, José Carlos. Contabilidade Empresarial. São Paulo. Atlas, 2003.

 
Avalie este artigo:
2 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: