Educação de hoje
 
Educação de hoje
 


Em meio a essa globalização, a escola tem que adequar-se a esta nova realidade. A escola não pode e não deve continuar da mesma maneira, usando métodos tradicionais e alheios as novas mudanças.

Desta forma, sabemos que a escola é o local onde a criança é o foco. As atenções devem ser voltadas, para as suas necessidades básicas. Afim de que ele como um futuro cidadão tenha um bom aproveitamento, tornando-se um sujeito crítico e emancipado. E sendo assim, cresça como ser humano e ciente dos seus direitos e deveres.

A criança precisa saber e sentir que ela faz parte do processo educativo, para isso, o professor deve pautar suas aulas em cima da realidade da criança para que assim facilite o aprendizado da criança.

O mundo esta em constante transformação, a cada dia temos novas descobertas que facilitam e modificam as nossas ações do dia-dia. Um exemplo disso é a internet, através da internet a informação chega cada vez mais rápido em seu destino, tornando nossas vidas mais tranqüila. Mas por outro lado, às nossas crianças ficam expostas a essas informações até mesmo antes dos seus educadores.

(...) a interação das pessoas por meio da/e com a internet, configura-se como uma forma de viver (e, portanto, de conhecer), constituída no conversar. Esse viver é modulado, tanto pela vivência particular de cada pessoa quanto pela influência que cada uma delas recebe da cultura onde está inserida. Logo, o conhecimento que se processa na ambiente da internet pode ser melhor compreendido desde a perspectiva do conhecimento expandido, isto é, um conhecimento que recupera a experiência como forma de conhecer. Uma perspectiva que, além de admitir o processo conceitual, tendo a linguagem conceitual (e, portanto, os signos) como mediação, amplia a noção de conhecimento para além do cérebro, ou seja, abrangendo, além do aspecto racional, as emoções e os sentimentos. (RECH, 2005, p.207).

A escola precisa estar preparada para enfrentar essa realidade tão diferente dos anos passados.

Hoje o professor é o mediador entre o conhecimento e a criança e, precisa ter jogo de cintura para lidar com tal situação. O professor precisa apoderar-se das novas tecnologias que estão a sua disposição. O professor que ficar alheio às novas tecnologias corre o risco de ficar defasado.

Pesquisadores, como Piaget (1994), já mostraram a importância da tecnologia no contexto educacional, indicando que:

A educação tem função social e socializadora, isto é, deve proporcionar aos indivíduos acesso aos saberes e formas culturais inerentes ao contexto social a que pertencem, promovendo desenvolvimento à aprendizagem.

O professor necessita estar sempre aprendendo e pesquisando novas formas de ensinar e aprender, pois o professor consciente de sua importância no contexto educacional busca pesquisa, para atender às necessidades dos seus alunos que sempre estão em busca de conhecimento, conhecimentos estes que precisam estar relacionados com sua

realidade.

PAULO FREIRE (2004)

Não há ensino sem pesquisa e pesquisa sem ensino... No meu entender, o que há de pesquisador no professor não é uma qualidade ou uma forma de ser ou de atuar que se acrescente à de ensinar. Faz parte da natureza da prática docente a indagação, a busca, a pesquisa. Esses que - fazeres se encontram um no corpo do outro. Enquanto ensino, continuo buscando, reprocurando. Ensino porque busco, porque indaguei, porque indago e me indago. Pesquiso para constatar, constatando, intervenho intervindo educo e me educo. Pesquiso para conhecer o que ainda não conheço e comunicar ou anunciar a novidade.

O professor não pode continuar lecionando usando apenas a lousa e o gis. Existem várias tecnologias que estão a sua disposição como (vídeo, DVD, computador, etc.). O educando espera do professor criatividade.

Os usos das novas tecnologias facilitam a transmissão do conhecimento, além tornar as aulas mais agradáveis para o educando, mas a participação do professor e importante para ajudá-lo a construir o conhecimento. Os que não entenderem essa nova realidade correm o risco de ser substituídos por uma máquina. O professor que trabalhar mais como um facilitador será insubstituível e inesquecível, como até hoje é, para qualquer um de nós, a figura da primeira professora.

Enfim! Fica claro para todos, a importância do professor buscar aperfeiçoamento profissional em busca de apoderar-se das novas tecnologias para o seu próprio bem e dos seus alunos. As aulas tradicionais não têm mais lugar neste mundo globalizado. Tudo esta mudando e a educação também precisa mudar. Precisamos educar nossas crianças visando uma educação para o futuro, uma educação que contemple conhecimentos essenciais para essa nova realidade educacional

Mas, há que se deixar bem claro que esta transição de alguns valores e a conseqüente aquisição de outros, não implica no esquecimento daqueles, pois "(...) todo amanhã se cria num ontem, através de um hoje (...). Temos de saber o que fomos para saber o que seremos" (FREIRE, 1982b, p. 33).

 
Avalie este artigo:
(2 de 5)
10 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Talvez você goste destes artigos também