EDUCAÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE
 
EDUCAÇÃO DA CRIANÇA E DO ADOLESCENTE
 


É grande a apreensão de pais e educadores frente aos rumos da sociedade moderna que vem se distanciando cada vez mais de valores morais e éticos.
Nesse sentido o nosso irmão Cairbar, no livro Reforma Íntima, teceu importantes considerações sobre a educação das crianças e adolescentes, de forma a possibilitar a construção de um novo mundo, pautado nos ensinamentos do Cristo. Constituindo-se em obrigação dos Pais, e não necessariamente da Escola, a educação moral e a formação de um caráter sólido de seus filhos.
Para que, tal aconteça é necessário o combate a uma das maiores chagas da humanidade que, é o egoísmo. Responsável por parcela considerável de todo nosso sofrimento e das imensas rupturas ocorridas no seio familiar. Um sofrimento que, não tem fim nem mesmo após extinção da matéria, mas que se perpetua através da lei Ação e Reação, onde os pais terão que colher o fruto de sua omissão, de seu egoísmo no que diz respeito à educação de seus filhos. Urgente pois, a realização da Reforma Íntima que, serve de lastro para regeneração do cristão em todas as áreas da sua existência, inclusive, na educação da criança e do adolescente, pois se quer algo de bom para seu filho, exerça o casal em primeiro lugar a virtude.
As divergências contidas no mundo moderno através de diversas teses sobre educação infantil que, ora defendem uma educação liberal, ora uma educação repressiva não tem razão de ser. O que falta são noções de moral
1 Trabalho apresentado no Grupo de Estudo do IEBM sobre Mediunidade, tendo por base o Livro Reforma Intima de Cairbar Schurel  
cristã. Cairbar afirma que, as más tendências dos filhos devem ser combatidas, desvios de condutas corrigidos, pois sem isso a finalidade da reencarnação acaba por se perder. Ressalta no entanto que, tais correções devam se dar com base no equilíbrio entre energia e amor. Renegando qualquer tipo de violência, enquanto instrumento educacional, seja ela física ou moral. Pois sem carinho, sem amor nossas crianças e jovens dificilmente poderão, por si só no futuro, distinguir entre aquilo que é certo ou errado. Sem valores, sem ética, sem moral, que se poderá exigir dessas crianças e adolescentes infelizes por essência?
Na atual sociedade há diversos fatores nocivos às crianças e adolescentes, os quais os pais não devem descuidar. A indiscriminada "onda" de violência, o consumismo ilimitado, as prematuras noções de sexo e excessos de toda ordem. Portanto jornais, revistas, programas televisivos, filmes precisam ser monitorados e controlados pelos pais.
O sexo deve ser ensinado no seu devido tempo, sem mentiras, preconceitos e falsos valores, a naturalização dos desvios de conduta na área sexual deve ser combatida.
Nossas crianças hoje estão deixando a infância de lado de forma prematura, ocasionando dores e sofrimentos não só para elas, mas para todos a sua volta. A crônica abaixo exemplifica bem a situação atual:
Crônicas de Família
Retratos da Vida Num quarto de hospital, trava-se um diálogo dorido, retratando cenas da vida.
- Tenho medo, segura a minha mão - voz ansiosa partia dos lábios de uma menina de treze anos.
- Tenha calma, tudo sairá bem, respira fundo, coragem...
- dizia uma voz amiga.
- A dor é tão grande - choramingava -, não vou suportar.
- Na hora de fazer bobagem, não pensou nas conseqüências, agora, agüenta... - era a voz áspera e vingativa da avó, que acompanhava a neta na hora de dar a luz.
- Tem pena vovó, fica comigo, não vou errar mais!... Aaai, estou morrendo.
- Morre não, que vaso ruim não quebra fácil.
- Calma. Avozinha, apiada-te da neta, é apenas uma criança - aconselhou a amiga.
- Criança que abandonou cedo as bonecas. Eu avisei, ah! Como avisei! Agora agüenta, que vai piorar.
Há algum tempo, o acontecimento seria uma exceção à regra; hoje, porém, está se tornando tão comum que já não assombra a sociedade.
Dolorosa a cena que narramos, porém verídica, diga-se de passagem. 
Com a repetição, tudo vai se acomodando, se tornando natural. A perda da infância, o desencanto, avós acompanhando netas no instante de dar a luz, já que essas netas são, também, filhas de outras jovens, cuja responsabilidade deixa a desejar.
Sei que a Lei vela pelos caminhos da humanidade, mas nós também podemos dar a nossa contribuição aparando as arestas sociais, no estreitamento de relações com os nossos filhos, no culto cristão do lar.
Diálogos sérios, em que a benção da vida seja exaltada e a divindade no corpo apresentada, com beleza e respeito, como o espiritismo tem demonstrado, para que aprendamos a guardar esse templo, que é a nossa chance de libertação. Serão gotas e gotas que formarão a chuva da esperança a este mundo sofrido que, contudo, será a Terra da Regeneração. (revista Cultura Espírita - junho/2010 - Ana Guimarães)
Mudanças de alguns paradigmas se fazem necessárias, substituindo-os por: existência da harmonia entre pais e mães, onde a orientação dada por um não deve conflitar com a orientação dada pelo outro. Exigindo constante diálogo e paciência por parte de ambos.
Preservação da pureza de coração que possuem as crianças, inclusive na vida adulta. Pessoas adultas de coração puro são mais felizes.
A liberdade e o determinismo devem ser dosados de acordo com a faixa etária da criança e do adolescente, contudo orientação e amor é algo que os pais jamais devem prescindir na educação de seus filhos, sejam eles de que idade for.
O contato com a natureza, a apreciação da arte, da literatura são outros dos fatores positivos na educação e até mesmo para reeducação dos pais que, podem até mesmo aprender a admirar o belo junto com seus filhos.
A formação Cristã é indispensável a todo ser humano, se os pais não a possuem devem buscar instrução nesse sentido para poder melhor ensinar aos seus filhos. Aliás, a educação que os pais fornecem aos seus filhos serve de ensino, inclusive, para os desencarnados portanto a má educação acaba por interferir nos dois planos de vida: material e espiritual.
A prática do culto do evangelho no lar, é algo a desejar, contribuindo enormemente para educação de nossas crianças. O culto do evangelho no lar traz equilíbrio aos corações. Inúmeros são os livros que nos falam sobre a eficácia do Culto no Lar.
No livro Os Mensageiros - André Luiz nos fala do lar de Isabel que se constituía em ponto de refúgio e descanso para nossos irmãos no mundo maior, tendo a casa um cordão de isolamento e vigilância constante de parte 
dos bem feitores espirituais. Resultado da conduta moral de Isabel e da prática do Evangelho no Lar.
André Luiz inclusive compara a humilde residência de Isabel, onde espíritos trevosos não conseguem entrar, com sua própria residência onde as portas estavam sempre "abertas" a toda e qualquer entidade.
Toda a educação que Isabel proporcionava aos seus filhos (3 meninas e 1 menino) era pautada nos ensinamentos do Cristo. As três filhas de Isabel vieram da colônia Nosso Lar e tinham a mesma coloração da áurea, já o menino de 12 anos era oriundo de zonas inferiores e possuía a áurea escurecida, necessitando de parte da genitora uma maior energia na sua educação. Dispensando Isabel, no entanto o mesmo concurso do amor maternal para todos eles.
O próprio Jesus nos deixa um exemplo inquestionável, da importância do Culto do Evangelho no Lar - Livro Jesus no Lar, Francisco Xavier, quando o Mestre em casa de Simão Pedro observa que a conversa se tornara improdutiva e menos edificante, chamando então Pedro para conversa fraterna e solidária, onde demonstra que o lar é a primeira escola e o primeiro templo da alma. Fala Jesus: "como podemos ter uma comunidade segura e tranqüila sem que o lar se aperfeiçoe? A paz do mundo começa sob as telhas a que nos acolhemos. Como buscar a Paz no mundo, a Paz nas Nações, se não aprendemos a viver em Paz em nosso próprio Lar." E assim Jesus, convidando todos os familiares de Simão Pedro realizou, ali, naquele momento o primeiro culto cristão do Lar.
No livro, pelos Caminhos da Evangelização de Cecília Rocha, ela nos chama atenção para a responsabilidade dos Pais Espíritas na Educação de seus filhos. Diz-nos ela: O espiritismo, que revive as lições de Jesus, é a melhor herança a ser deixada aos filhos, se na realidade já entendemos o alcance que a Doutrina Espírita tem na reconstrução da sociedade humana, cada vez mais carente de compreensão e de Paz. Eduquemos, com o maior empenho, nossos filhos, dentro dos princípios espíritas, sem receios, sem vacilações, convencidos de que estamos colaborando para a sua efetiva felicidade e para a regeneração do mundo.
No entanto, nos alerta Cairbar nem sempre haverá vitória completa, e se em nosso lar houver um filho rebelde, viciado, criminoso, apesar de todos os esforços empreendidos em sua educação. Lembremos que há espíritos inferiores renascendo em famílias, onde a grande maioria são de espíritos com uma maior evolução, justamente para lhe servirem de apoio que tanto necessitam para superação de seus vícios e garantia do seu progresso. Não nos esquecendo contudo que todos temos o nosso livre arbítrio e que pais 
não fazem milagres, nem mágica. Sendo a melhor atitude em tais casos é não nos envergonharmos de nossos filhos, continuando a dar a eles todo amor que necessitam, tendo a resignação presente em todos os momentos, por sabermos que cumprimos com nossos deveres. E, é claro, sempre buscando forças na prática da caridade e no poder da oração.
No evangelho encontramos a seguinte passagem no Capítulo XVIII: As palavras de Jesus são eternas, porque são a verdade. Elas são não somente a salvaguarda da vida celeste, mas a garantia da paz, da tranqüilidade e da estabilidade nas coisas terrestres, por isso, todas as instituições humanas, políticas, sociais e religiosas que se apoiarem sobre as suas palavras, serão estáveis como a casa construída sobre a pedra; os homens as conservarão porque nelas encontrarão a sua felicidade; mas aqueles que as violarem, serão como a casa construída sobre a areia: o vento das revoluções e o rio do progresso as carregarão.
Portanto que possamos construir nosso lar sobre Pedra, a pedra dos ensinamentos e das verdades eternas de Jesus, que nenhuma tempestade, nenhuma desilusão será capaz de derrubar.
Cairbar, como não poderia deixar de ser termina o capítulo falando sobre o amor. Diz-nos ele que todo aquele, e não apenas os pais, mas todo aquele que escolheram enquanto missão a arte de educar, seja em uma instituição social, um orfanato, na evangelização de crianças, jovens e adolescentes devem pautar suas ações sobe o alicerce do amor. Muito amor e mais amor.
A título de conclusão transcrevo a mensagem de nosso Irmão Vinícius, do livro Pegadas do Mestre - Salvar e Educar:
Salvar é educar. Jesus é mestre, e como tal veio ao mundo salvar a humanidade promovendo a educação do espírito humano.
Imaginar-se a obra da salvação separada da obra da educação é utopia dogmática incompatível com a época presente. Ser cristão não é uma questão de modo de crer: é uma questão de caráter. Não é o batismo, nem a filiação a qualquer Igreja que faz o cristão; é o caráter integro firme e consolidado através de longo e porfiado trabalho de auto-educarão.
"Vós sois o sal da terra" - disse Jesus aos seus discípulos. O característico inconfundível do sal é ser elemento incorruptível e preservador da corrupção.
A sociedade contemporânea necessita duma força purificadora que a levante da degradação e do caos em que se encontra. Essa força há de atuar de dentro para fora, do interior para o exterior, afinando os sentimentos, despertando a razão e a consciência dos homens. Uma verdadeira 
ressurreição espiritual: eis de que a Humanidade ora necessita. Tudo o mais são paliativos, são quimeras que jamais resolverão os graves problemas do momento atual.
O Cristianismo puro, tal como Jesus pregou e exemplificou, é a força, é o fermento que há de reformar a sociedade, agindo nos corações e nos lares. É do coração renovado, é do lar convertido em templo de luz e de amor que surgirá a aurora de uma nova vida para a Humanidade
Albana Azevedo GAM - Casa de Batuíra São Gonçalo - Rio de Janeiro
[email protected] Bibliografia: Rocha, Cecília. Pelos caminhos da Evangelização. Rio de Janeiro, FEB 2008 Luiz, André (Espírito). Os Mensageiros. Rio de Janeiro, FEB, 2009 Kardec, Allan, 18041869. O Evangelho Segundo o Espiritismo, IDE, 2004 Lúcio, Nelo (Espírito). Jesus no Lar. Rio de Janeiro. FEB, 2005 Vinicius, 18781966. Nas Pegadas do Mestre. Rio de Janeiro, FEB, 2009
Glaser, Abel. Fundamentos da Reforma Intima. Editora "O Clarim", junho/1999
 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Albana Azevedo
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Pedagoga, Especialziação em Políticas Públicas.
Membro desde agosto de 2010
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: