DEZ TIPOS DE ORAÇÃO
DEZ TIPOS DE ORAÇÃO

A oração é um grande privilégio do filho de Deus. Ela é, basicamente, a maior prova de fé que existe, pois só o fato de alguém se dirigir a um Deus invisível, já é um bom sinal que confia que está sendo ouvido. Se tal fé não existisse, orar seria uma verdadeira loucura.

É claro que na oração estamos falando com Deus, movidos pelo Espírito Santo e sempre terminando com a chave-mestra do mistério da intercessão ? em nome de Jesus. Mas, semelhantes aos filhos terrenos que se dirigem aos seus pais com diferentes abordagens, existe uma diversificação na maneira como falamos com nosso Pai celestial. Com a experiência de muitos anos de vida cristã, vamos ver se conseguimos definir alguns tipos de oração que fazemos:

1. ORAÇÃO ININTERRUPTA ? Esta é totalmente sobrenatural. A Bíblia nos concita a orarmos sem cessar. Os eleitos de Deus obedecem este mandamento consciente e subconscientemente. O filho de Deus vive vinte e quatro horas por dia com as antenas espirituais ligadas no céu. Até dormindo, sua mente, alma, coração, espírito, estão em comunicação direta com o Todo-poderoso.

2. ORAÇÃO DE AÇÃO DE GRAÇAS ? Antes das refeições, ao levantar, ao recolher-se, ao término de uma viagem, ao chegar ao trabalho, ao terminar o dia de labuta, ao receber uma dádiva, ou uma cura, ou ao receber uma bênção, o cristão se dirige ao Pai, agradecendo-lhe.

3. ORAÇÃO DE DEDICAÇÃO ? Seja um objeto, seja seu trabalho, seja um projeto, seja sua família, seja seu novo dia, o eleito de Deus o dedica ao Senhor. Vamos supor que ele adquiriu um carro. O filho se ajoelha e humildemente diz: "Senhor, usa este veículo para a tua glória". Assim também ele procede com tudo o que lhe vem às mãos.

4. ORAÇÃO DE CURA ? Muitas vezes alguém nos pede uma oração para ser curado, ou até nós mesmos precisamos de uma cura. É o momento de fazer uma oração diferenciada, utilizando sua santa fé, para rogar a Deus a cura. Nesta e em todas as demais orações, temos que confiar na Palavra que traz gloriosas promessas do "Deus que te sara".

5. ORAÇÃO DE LIBERTAÇÃO ? Esta é uma oração diferente. O filho de Deus se depara com um quadro maligno de operação satânica. Ele tem que chegar diante de Deus, pedir-lhe autoridade e, em seguida, ordena ao espírito imundo abandone a vida a quem está dominando. Esta oração exige discernimento de espíritos, para entender claramente o que está enfrentando.

6. ORAÇÃO DE INTERCESSÃO ? Esta é uma oração altruísta. Alguém precisa de algo e solicita de um irmão que o ajude em oração. Às vezes é um grupo de oração que faz isto e os resultados são surpreendentes.

7. ORAÇÃO DE CONFISSAO ? Às vezes é necessário chegar diante do Pai e confessar-lhe os pecados cometidos. Depois da confissão, segue-se um pedido de perdão, o que trará um abençoado alívio para o seu coração.

8. ORAÇÃO DE SÚPLICA ? Esta já é uma oração mais séria e intensa. O servo do Senhor está precisando, urgentemente, de uma solução de problemas e ele roga ao Senhor que o abençoe, que lhe dê uma resposta urgente.

9. ORAÇÃO DE ADORAÇÃO ? Esta é uma oração desprendida, altruísta, muito sagrada. O filho de Deus, consciente de sua condição de adorador e consciente da grandeza, santidade, magnitude, amor, majestade e divindade de Deus, prostra-se aos seus pés não para pedir, ou agradecer, mas somente para adorar, confessar o que pensa de Deus, glorificá-lo, louvá-lo, magníficá-lo, gozá-lo em perfeita comunhão.

10. ORAÇÃO DE CLAMOR ? Agora a situação é desesperadora. O cristão buscou várias saídas, várias soluções e só esbarrou em fracasso e derrota. Ele se rende e clã ao Deus dos céus, confessando sua incapacidade e pedindo a Deus uma solução. É a oração do desespero, mas é válida, porque para quem vamos clamar aqui na terra?

O mais importante nisto tudo é sabermos que o Senhor está sempre atento às orações dos seus servos. O escritor de Hebreus nos anima a nos aproximarmos do nosso Pai com plena confiança. Veja o que ele diz:

"Cheguemo-nos, pois, com confiança, ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno". Hb 4.16.

O apóstolo Paulo, em todas as suas epístolas, orienta o povo de Deus a orar e, escrevendo a Timóteo, ele fala de uma só vez de vários tipos de oração:

"Admoesto-te, pois, antes de tudo, que se façam deprecações, orações, intercessões e ações de graças, por todos os homens. 1 Tm 2,1. Esta palavra "deprecações" significa que às vezes temos que implorar, requerer, pedir com humildade e rogar.

A oração é algo tão importante na vida do povo de Deus que já houve até quem identificasse algumas orações originais encontradas na Bíblia:

1. A oração mais ininteligível ? A de Pedro, quando andou sobre as águas e afundou. Glub, glub, glub, foi a sua oração.

2. A oração mais distante ? A de Jonas, quando ele orou a Deus, conforme suas palavras "do ventre do inferno". Jn 2.2.

3. A oração de resposta mais demorada ? A de daniel. Ele esperou vinte e um dias pela resposta. Dn 10.13.

4. A oração mais angustiada - A de Ana, pedindo um filho. 1 Sm 1.10.

5. A oração mais horrível - A de Asafe, lamentando-se de sua sorte. Sl 73.

6. A oração mais pungente ? A de Davi, confessando seus pecados, querendo voltar à plena comunhão com Deus. Sl 51.

7. A oração mais improvável ? A de Paulo e Silas, no cárcere de Filipos. At 16.25.

8. A oração mais misericordiosa ? A de Estevão, quando estava sendo apedrejado. "E, pondo-se de joelhos, clamou com grande voz: Senhor, não lhes imputes este pecado. E, tendo dito isto, adormeceu". Atos 7.60.

9. A oração mais longa ? A de Saulo, que durou três dias. At. 9.9,11.

10. A oração mais curta ? A dos discipulos, no mar da Galiléia. "E os seus discípulos, aproximando-se, o despertaram, dizendo: Senhor, salva-nos! que perecemos". Mt 8.25.

11. A oração mais atrevida ? A de Jó. "Quem dera que se cumprisse o meu desejo, e que Deus me desse o que espero! E que Deus quisesse quebrantar-me, e soltasse a sua mão, e acabasse comigo"! Jó 6.8,9.

12. A oração mais amarga ? A de Jesus, no Getsemâni, pedindo que o Pai passasse dele aquele cálice. Lc 22.44.

Eu sei que você, irmão (ã), tem muito mais a dizer sobre este assunto, porque na universidade da oração jamais estamos completamente formados. Escrevi estas linhas para trazer à sua memória algumas coisas preciosas relacionadas com o assunto. Encerro este artigo fazendo-lhe um pedido sincero:

Por favor, ore por mim, pela minha família e pela minha igreja. Obrigado. Estarei, também, orando por você.


 
Revisado por Editor do Webartigos.com
Leia outros artigos de Paulo De Aragão Lins
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
O Rev. Dr. Paulo de Aragão Lins é autor de vários livros, quase todos versando sobre a Bíblia, seu assunto favorito. É jornalista, conferencista em todos os Estados brasileiros, em vários países das três Américas e em toda a Europa Ocidental. Em 1999 recebeu a ?International Medal of Honor? da Unive...
Membro desde novembro de 2008