Desafios do ensino de literatura na visão do professor do ensino fundamental
 
Desafios do ensino de literatura na visão do professor do ensino fundamental
 


Falando sobre literatura, logo vem a lembrança de sua importância, de como trabalhá-la afim de que os alunos despertem interesse e principalmente o gosto pela mesma. Esta pesquisa tratou dos desafios que o professor encontra para desenvolver sua prática no ensino de literatura, onde foram distribuídos questionários, para que os professores opinassem, tirando conclusões sobre a sua prática no ensino de literatura. Os resultados obtidos,demonstram que um dos desafios é a falta do gosto pela leitura, onde os alunos não estão aptos à desenvolverem leituras mais profundas e que requerem maior atenção e dedicação .O que se pode concluir, é que os desafios são inúmeros, mas os professores, como mediadores, devem buscar meios para conseguir realizar um bom trabalho e principalmente, fazer com que os alunos se tornem leitores ativos e críticos da sua realidade.

Introdução

Partindo do pressuposto de que a literatura, desde tempos remotos, faz parte do currículo escolar e em vista de não atrair muito os alunos, o presente artigo possui como ponto de partida, a questão dos desafios que o professor encontra para desenvolver sua prática no ensino de literatura, onde alguns dados foram investigados, para que dessem subsídios para que os desafios fossem detectados, afim de se pensar soluções para reverter a situação atual na qual o ensino de literatura se encontra muito limitado ao livro didático, que deve ser utilizado para tornar as aulas de literatura mais atraentes e não deve ser o único método a ser utilizado , onde o professor deve procurar novas maneiras de trabalhar os textos de uma forma mais atraente.

Metodologia

Inicialmente, foi elaborado um questionário com perguntas abertas, em que será possível obter diferentes e diversas respostas. O questionário possui o perfil do sujeito pesquisado e os questionamentos propostos, foi distribuído para quatro professores , que ensinam no ensino fundamental, porém , somente dois questionários foram devolvidos, onde os demais alegaram falta de tempo. Os entrevistados serão tratados por sujeito 1 e sujeito 2. O perfil do sujeito 1 é do sexo feminino, com trinta anos de idade, é solteiro , possui o ensino superior, com formação em Letras, trabalha no colégio Inocência Freire, no turno vespertino e possui tempo de docência de cinco anos. O perfil do sujeito 2 é do sexo masculino, com trinta e seis anos de idade, é casado, possui o ensino superior, com formação em Letras, tão bem trabalha no colégio Inocência Freire, no turno matutino e possui tempo de docência de onze anos. O questionário é digitado, contendo cinco questões abertas. Ao serem distribuídos, os sujeitos foram bem informados acerca da pesquisa , concordando em participar voluntariamente. Os dados foram organizados em forma de tabelas, onde serão utilizadas percentuais para facilitar a condução da pesquisa. Ao serem expostas as perguntas, será observada a resposta de cada sujeito, logo em seguida será colocada em forma de percentual, numa tabela, onde serão comentadas as respostas com subsídios dos teóricos. Os sujeitos responderam todas as questões.

Resultados

A pesquisa buscou dados juntos à professores que lecionam no ensino fundamental, que trabalham direta e indiretamente com o ensino de literatura, onde os dois sujeitos responderam ao questionamento contendo cinco questões, onde agora serão analisados profundamente todas as respostas, com comentários dos teóricos na área de literatura.

Tabela 1- O que é e para que serve a literatura?

Definição e prática de Literatura

Suj

%

Ótimo meio para que as pessoas se reconheçam como indivíduos atuantes na sociedade

1e2

80

Humanizar o homem e tornar o aluno crítico

2

20

TOTAL

2

100%

Na tabela 1, constatou-se que tanto o sujeito 1, quanto o sujeito 2, concordaram em dizer que a literatura é um ótimo meio para que as pessoas se reconheçam como indivíduos atuantes na sociedade.

Cândido (2002,p. 79) considera que " a literatura desperta inevitavelmente o interesse pelos elementos contextuais (...). Mesmo que isto nos afaste de uma visão científica, é difícil pôr de lado os problemas individuais e sociais que dão lastros às obras e as amarram ao mundo onde vivemos." Como os sujeitos concordaram, realmente, a literatura possui influência na vida das pessoas, tanto direta quanto indiretamente, propondo aos indivíduos, um reconhecimento maior enquanto ser humano que age no âmbito social.

Uma outra resposta encontrada, foi repassada pelo sujeito 2, que diz que a literatura serve para humanizar o homem e ainda tornar o aluno crítico.

Segundo Cândido (2002,p. 85): " Ela não corrompe nem edifica, por tanto; mas, trazendo livremente em si o que chamamos o mal, humaniza em sentido profundo, porque faz viver." Então, a literatura humaniza, a partir do momento em que possibilita experiências diferentes daquelas vividas pelo leitor, mostrando os dois caminhos da vida: o bem e o mal, que deverão ser trilhados de acordo com a escolha de cada um.

Tabela 2- Como professor, quais os desejos que você encontra para ensinar literatura?

Desafios no ensino de Literatura

suj

%

A falta de interesse dos alunos de textos literários

1

50

Falta de leitura dos alunos de textos literários

2

50

TOTAL

2

100

Na tabela 2, os dois sujeitos disseram que os desafios encontrados, se dão por conta das faltas de interesse dos alunos pelos textos literários e pela falta de leitura dos mesmos.

Bunzen (2006,p. 83) admite que: "A carência de noções teóricas e a escassez de práticas de leituras literárias são fatores que contribuem para que o aluno encare a literatura como objeto artístico de difícil compreensão." Levando em consideração a resposta do sujeito 1, realmente, os alunos não demonstram interesses pelos textos literários e como diz o autor, uma das causas é a falta de noção teórica, a respeito das obras, de sua composição.

E como disse o sujeito 2, há a falta de leitura, até mesmo em decorrência da abordagem que é dada a literatura, como algo fechado, como respostas únicas, de preferência a do professor, onde não se dá importância aos conhecimentos dos alunos, ao ponto deles chegarem à determinadas conclusões interpretativas.

Será que os desafios para o ensino da literatura só devem ser atribuídos como responsabilidades dos alunos?

Tabela 3- Sabendo que muitos alunos não manifestam interesse por Literatura, como você tem trabalhado para que desperte neles o interesse e a curiosidade pela disciplina?

Despertar interesse por Literatura

suj

&

Procurar falar um pouco do enredo da obra

1

50

Faz algumas perguntas após a leitura

Mostra que a literatura tem uma estreita ligação com a história da humanidade

2

50

Solicita aos alunos que escrevam textos retratando suas histórias

TOTAL

2

100

Na tabela 3, indagou-se aos sujeitos como eles trabalham os textos literários para que os alunos possam demonstrar interesse. As respostas foram variadas, onde cada sujeito respondeu dois atos que executam em sala de aula. O sujeito 1, procura falar um pouco do enredo da obra e faz algumas perguntas após a leitura. É interessante, essa determinação que o sujeito 1 possui, em tentar despertar o interesse dos seus alunos com a contação do enredo, pois despertará uma certa curiosidade. E outra estratégia, ela faz algumas perguntas após a leitura. Segundo Martins (2006, p. 117) " a possibilidade da produção de diferentes significados em virtude de um trabalho deliberado, que cria as convergências do texto para diferentes disposições receptivas.' Em vista disso, é preciso considerar a bagagem cultural que cada leitor possui, assim como varias experiências que vão propor diferentes interpretações.

O sujeito 2, procura mostrar que a literatura possui uma ligação com a história da humanidade. Cândido (2002,p. 77), diz "a função humanizadora da literatura, isto é, sobre a capacidade que ela tem de confirmar a humanidade do homem." Confirma na medida em que mostra historias baseadas na humanidade. Uma outra resposta dele, é o fato de pedir que os alunos escrevam textos retratando suas histórias, que sempre terão um pouco de imaginação. Como afirma Cândido (2002, p. 81): " A necessidade de ficção se manifesta a cada instante."

Tabela 4- Qual a maior dificuldade que você encontra para trabalhar com os textos literários?

Dificuldades para trabalhar textos literárias

Suj

&

A falta de gosto pela leitura

1

50

A falta de tempo para discutir as leituras

A falta de compreensão dos alunos ao ler os textosliterários

2

50

TOTAL

2

100

De acordo com a tabela 4, as dificuldades encontradas pelos professores ao se trabalhar os textos literários, são muitos, principalmente relacionadas aos alunos, que são apontados com culpados por quase todos os problemas. O sujeito 1, considera como uma das dificuldades, a falta do gosto pela leitura, que é um caso preocupante não só relacionado aos textos literários, mas à todas as disciplinas Martins ( 2006, p. 95 ) a respeito do gosto pela leitura diz que: " Ratificamos ser necessário diversificar as atividades voltadas à leitura, incentivar o aluno a ler sem, necessariamente, ser avaliado, deixando-o sentir-se livre na escolha de seus próprios textos." O aluno precisa ser impelido à ler sem obrigação, sem imposição, para que assim, tome gosto pela leitura. Outra resposta do sujeito 1, a falta de tempo para discutir as leituras, realmente, esse é outro fator que impede a condução dos trabalhos com os textos literários, onde o tempo é muito limitado, tornando a escassez da exploração na leitura e nas compreensões. O sujeito 2, alegou como uma das dificuldades para se trabalhar os textos literários, a questão da falta de compreensão dos alunos ao se depararem com o texto literário. Conforme afirma Martins (2006, p. 93): "Por meio da disseminação do mito literatura é muito difícil, muitos alunos mostram-se avessos à pratica da leitura literária, por não encontrar uma função programática no ensino-aprendizagem da literatura. Pergunta-se: " Porque e para que estudar literatura? Enquanto os alunos não perceberem o verdadeiro primor que é a literatura, eles não farão esforços para tentar ler além das entrelinhas.

Tabela 5- O que você pensa a respeito do livro didático? Você usa outro material como apoio nas suas aulas? Qual (ais)?

Usa só o livro didático ou outro material

Suj

%

É um ótimo subsidio, mas não deve ser o único

1e2

20

Utiliza dinâmicas, músicas, rodas de leitura

1

40

É necessário utilizar outros instrumentos como: filmes, literatura de cordel, poesia regionalista

2

40

TOTAL

2

100

Analisando a tabela 5, os sujeitos consideram o livro didático como um ótimo subsidio, mas segundo eles, não deve ser o único. Segundo os PCN do ensino médio ( 2000, p. 64 ): O livro didático, (...), pode constituir elemento de apoio para que se proceda ao processo de escolha das obras que serão lidas, mas de forma alguma poderá ser o único." Como observou o PCN, o livro didático é um dos elementos que podem servir de apoio para as aulas de literatura, mas o professor não pode e nem deve se deixar guiar apenas por ele.

Afirmando que utiliza outros materiais, o sujeito 1 conduz suas aulas de literatura com dinâmicas, músicas, rodas de leituras. "Diversificar o trabalho com textos do ponto de vista didático-pedagógico. Incentivar diferentes formas de o aluno apresentar a sua leitura, tais como:dramatização, júri simulado, produção de murais, recontar a história a partir de outras linguagens (desenhos, pintura, revista em quadrinhos etc.)."( MARTINS,2006,p. 98-99 ). É tarefa do professor, procurar novas maneiras de incentivar o estudo da Literatura, com Literatura, fugindo das normas padrões do livro didático.

A resposta do sujeito 2, não foi muito satisfatória, pois ele considera ser necessário utilizar outros instrumentos, como filmes, literatura de cordel, poesia regionalista, mas não afirmou que os utiliza nas suas aulas. O filme é um dos recursos da nova tecnologia, mas é preciso cautela ao utilizá-lo como um recurso pedagógico. Bragal (2006, p. 6 ) afirma "que é preciso fazer, antes da projeção do filme, a montagem de um plano utilizando-o, para expor aos alunos os objetivos didáticos da atividade (...)." A exibição do filme, precisa estar firme em algum propósito e é interessante também, o professor cobrar uma atividade a partir do filme, para que os alunos fiquem mais atentos.

Com relação aos outros instrumentos, é preciso desenvolver novas maneiras de trabalhá-los, afim de que os alunos sintam prazer em estar mantendo contato com a literatura. Pois como disse Martins (2006, p. 100),"Enquanto isso não ocorrer, as aulas de literatura continuarão desinteressantes, devido aos exercícios fragmentados e repetitivos de boa parte dos livros didáticos (...)."

Considerações finais

Tendo em vista que a literatura se encontra nas escolas, em que não é atribuído o seu devido valor e principalmente relacionada aos seus inúmeros desafios, de conseguir executar a sua função, que é tornar humano os seres humanos, mostrando a realidade e a fantasia que regem a vida de todos os seres humanos, o presente artigo, através de análise de dados obtidos numa pesquisa de campo, veio mostrar quais os desafios que os dois sujeitos encontram para ensinar literatura no ensino fundamental. Os resultados mostram que despertar interesse nos alunos para literatura, é uma das tarefas difíceis que compete ao professor, como mediador, capacitado para desempenhar sua função, de tentar despertar a curiosidade dos alunos, através de aulas diferenciadas daquilo que normalmente é levado em conta, que é o livro didático. Os desafios aumentam com o passar dos tempos, mas é interessante ressaltar que eles não são só responsabilidades do professor, mas de todos que fazem parte de uma sociedade são responsáveis por estimular o gosto pela literatura, sendo esta uma abordagem da realidade.

Referências

BRAGAL,Patrícia Collaviti. O Ensino de Literatura na era dos extremos. Revista Letra Magna. P. 1-p. 9, ano 03-n.05-2º semestre de 2006.

BRASIL, Orientações Curriculares para o Ensino Médio. Ministro da Educação. Secretaria da Educação Básica: Brasília, 2000.

CANDIDO, ANTÔNIO. Textos de Interpretação. São Paulo: Duas cidades, 2002.

MARTINS, Ivanda. A literatura no ensino médio: quais os desafios do professor? In: BUNZEN, Clécio (org). Português no ensino médio e a formação do professor. São Paulo: Parábola, 2006. p. 83-102.

MARTINS, Aracy Alves. A leitura literária nos livros didáticos. CARVALHO, Maria Angélica Freire de; MENDONÇA, Rosa Helena (org ). Práticas de leitura e escrita. Brasília: Ministério da Educação, 2006.

* Aluna do curso de Letras na Universidade Estadual Vale do Acaraù UVA. Está cursando o 7º Período no turno da noite.

 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Talvez você goste destes artigos também