Currículo, Cultura e Sociedade
 
Currículo, Cultura e Sociedade
 


UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI-URCA

CENTRO DE EDUCAÇÃO-CE

DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO-DED

CURSO DE PEDAGOGIA 

RESUMO DO TEXTO

“ CURRÍCULO,CULTURA E SOCIEDADE” 

 

ALUNA: ANA RAQUEL DE OLIVEIRA SILVA

CRATO-CE/2012

 

CURRÍCULO, CULTURA E SOCIEDADE.

RESUMO CAP.01

 

            De processo de transformação tendo uma visão mais crítica  guiados por questões epistemológicas,políticas e sociais.Isso significa que ele    é colocado na moldura mais ampla de suas determinações sociais,de sua história,de sua produção contextual.acordo com o texto o currículo é um artefato social e cultural, antigamente era considerado apenas uma área técnica voltada para questões relacionadas a procedimentos técnicos e metodológicos.Nos dias de hoje o currículo passou por um 

            O currículo está implicado em relações de poder, ou seja, o currículo transmite visões sociais particulares e interessadas, produzindo assim, identidades individuais, sociais e particulares.

            É necessário fazer uma análise crítica e sociológica do currículo, como na Inglaterra que pela a primeira vez se elegeu o currículo como foco central da sociologia da educação. Mas somente no século XIX nos Estados Unidos, que um significativo número de educadores começou a tratar mais sistematicamente de problemas e questões curriculares, dando inicio a uma série de estudos e iniciativas que, em curto espaço de tempo, configuraram o surgimento de um novo campo. Desta forma fez com que a escola precisassem de um currículo,ou seja, perceberam a necessidade de planejar cientificamente as atividades pedagógicas.

            Logo após, a guerra civil uma  nova concepção de sociedade baseadas em novas práticas e valores derivados do mundo industrial começaram a serem difundidas,ou seja, começou a surgir uma nova ideologia.O sucesso de vida passou a ser exigido através de méritos escolares e com a chegada da industrialização veio junto   vários imigrantes o país preocupado com  a presença  deles e seus diferentes costumes,com medo de ameaçar a cultura e os valores de classe média fez se necessário e urgente promover um programa nacional.Nesse momento,a preocupação com  a educação vocacional fez-se notar,evidenciando o propósito de ajustar  a escola às novas  necessidades da economia.Viu-se como indispensável,em síntese,organizar o currículo e conferi-lhe características de ordem,racionalidade e eficiência.Daí os esforços de tantos  educadores e teóricos e o surgimento de um novo campo de estudos.(Moreira,1992b)

             Portanto,  que se pode aprender dessa breve excursão pela história da teoria crítica e da sociologia do currículo é que o conhecimento corporificado como currículo educacional não pode ser mais analisado fora de sua constituição social e histórica.Não é mais possível alegar qualquer inocência  a respeito do papel constitutivo do conhecimento organizado em forma curricular e transmitido nas instituições educacionais.A teoria curricular não pode mais,depois  disso,se preocupar  apenas com a organização do conhecimento escolar,nem pode encarar de modo ingênuo e não –problemático o conhecimento recebido.O currículo existente,isto é, o conhecimento organizado para ser transmitido nas instituições educacionais,passa a ser visto não apenas como implicado na produção de relações assimétricas de poder interior da escola e da  sociedade,mas também como histórica e socialmente contingente 

Autores:Antônio Flávio Barbosa Moreira e Tomaz Tadeu da Silva.CURRÍCULO,CULTURA E  SOCIEDADE.10ªEDIÇÃO.

 
Avalie este artigo:
4 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Ana Raquel De Oliveira Silva
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
ALUNA DA UNIVERSIDADE REGIONAL DO CARIRI NO VIII SEMESTRE DE PEDAGOGIA
Membro desde dezembro de 2011
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: