Contribuição Da Psicologia Para A Educação
 
Contribuição Da Psicologia Para A Educação
 


AUTORA: SOBREIRA, R.C.F.

DEFINIÇÃO DE PSICOLOGIA:

- O que é ?

- Como ela contribui para a educação ? 

A psicologia é entendida  como a ciência do comportamento, considerando-se como comportamento toda e qualquer manifestação  de um organismo vivo, como = andar, falar, correr, gritar, estudar, aprender, esquecer, gostar, odiar, amar, trabalhar e brincar.

O papel do psicólogo e sua área de atuação é compreender o comportamento do ser humano, verificar os fatores que levam a pessoa a se comportar desta ou daquela maneira. Quando ele consegue compreender e explicar tal comportamento, ele pode agir e ajudar a pessoa a se conhecer melhor. Este profissional, pode atuar no campo da medicina, na  área da industria e na área da educação. Aqui, dois aspectos merecem a sua atenção:

1º- aspecto  o estudo das diversas fases do desenvolvimento do ser humano;

2º- aspecto  o estudo da aprendizagem e das condições que a tornam mais eficiente e mais fácil para o aluno.

A contribuição da psicologia  para a educação é fornecer subsídios para  desenvolvimento e elaboração do planejamento Curricular da Escola, nas várias modalidades de ensino, tais como:

- na Educação infantil;

- no Ensino Básico Fundamental, da 1ª á 8ª série;

- no Ensino Médio;

- na EJA;

- na Educação Especial;

- na Educação Inclusiva.

Permitindo uma maior compreensão e conhecimento acerca das diversas fases do desenvolvimento do ser humano, e um melhor entendimento sobre a aprendizagem e  das condições que a torna mais eficiente e fácil de ser assimilada, compreendida.

Na Educação Infantil, ajuda no planejamento   e na dinâmica  das atividades infantis a serem desenvolvidas e permite o  conhecimento e a compreensão  do desenvolvimento da criança nas diferentes fases =

  1. na fase sensório-motora  que é a fase da formação da inteligência prática, se refere á manipulação de objetos, á percepção  e movimentos. A criança precisa expandir seus movimentos, explorando seu corpo e o espaço físico de forma a ter um desenvolvimento sadio.;
  2. na fase sócio-afetiva  compreender que é relevante que a criança tenha uma auto-imagem positiva de sua identidade própria e que seja sempre valorizada e estimulada em suas atividades, no seu processo de interação e socialização no seu grupo social;
  3. na fase simbólica  reconhecer que a linguagem é a forma de expressão individual e como sendo fundamental no processo de socialização da criança;
  4. Na fase cognitiva  considera que a criança conhece e constrói conceitos á medida que age, observa, percebe e se relaciona com  objetos do mundo físico.

Nas demais modalidades de ensino, a contribuição  se mostra ao subsidiar o planejamento das propostas de atividades curriculares com o objetivo de orientar a exploração, a descoberta e a construção de noções, isto é, o desenvolvimento e o conhecimento do mundo físico e social  da língua, da matemática, das ciências naturais e sociais  que são os eixos básicos  da função pedagógica na escola. 

A expressão, tanto verbal como corporal, que a criança, o adolescente e o adulto manifestam através do dialogo, das atividades, das  brincadeiras e dos jogos, são fundamentais para ampliar seus conhecimentos, fornecendo uma base sólida para o processo de socialização e construção da linguagem oral e escrita.

É através das relações,enfrentando desafios e interagindo uns com os outros e com o meio ambiente,

que os indivíduos desenvolvem seus pensamentos intelectuais.

A contribuição da psicologia para a educação se dá , de modo especial e mais acentuado, na modalidade de educação Especial, pois, esta é uma educação organizada para atender  específica e exclusivamente alunos com determinadas  necessidade  educativas especiais e, cujo objetivo, está inscrito nesta definição. Uma das principais características desta educação é denominar tanto uma área de conhecimento  sobre necessidades especiais de crianças  deficientes  quanto um campo de atuação com profissionais especializados, como = professores, psicólogos, educador físico, fisioterapeuta, fonoaudiólogo e terapeuta ocupacional.  

Outra característica desta educação é que ela não promove o convívio de crianças deficientes com as crianças normais.

A Escola tem um papel essencial na construção do intelecto dos indivíduos que vivem em sociedades escolarizadas. E o desempenho desse papel só se dá na medida em que, conhecendo a situação de desenvolvimento  cognitivo do aluno, a escola dirige o ensino para estágios de desenvolvimentos mais avançados, ainda não incorporados pelos alunos, funcionando como um motor de novas conquistas intelectuais.                                                                                                                                                                       

Bibliografia: KRAMER, S. Com a pré-escola nas mãos. Ed. Ática.São Paulo,1993.106

                       PILETTI. N. Psicologia Educacional. Ed. Ática. São Paulo,1993.334

                      WIKIPEDIA: Enciclopédia livre, 2008 

  REGINA CELIA DE FREITAS SOBREIRA

  TITULAÇÃO: PEDAGOGA

  UFV

  TEL:031-3891-3408

2008-03-21

 
Avalie este artigo:
(3 de 5)
8 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Regina Sobreira
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Sou Licenciada em pedagogia pela UFV/MG/1987,tenho cinco anos de experiencia no ensino fundamental, de 5ª á 8ª série e ensino médio, e doze anos de experiencia na área de educação infantil, direção e coordenação de professores, e praticamente dois anos de experiencia em EJA. no momento, curso disci...
Membro desde março de 2008
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: