Compostagem domiciliar
 
Compostagem domiciliar
 


FAAL ? Faculdade de Artes e Administração de Limeira
Fernando da Silva - formando

COMPOSTAGEM DOMICILIAR

A compostagem domiciliar é a solução mais eficaz em reciclagem do resíduo domestico, pois reduz a quantidade de resíduos disposta em aterros sanitários ou lixões.
O objetivo principal da compostagem domiciliar é reduzir a quantidade de resíduos domésticos que uma pessoa ou família produz reduzindo em 50%.
Para se realizar a compostagem em casa e de forma correta, primeiro tem que ser feito a coleta seletiva do lixo domestico, separando o lixo em na sua fonte geradora.
O resultado esperado esta ocorrendo, os materiais estão se decompondo normalmente e não apresentou nenhum problema e entre 30 e 60 dias estará totalmente decomposto as primeiras camadas.
É uma experiência nova este desafio alem de estar reduzindo o lixo orgânico compostando-o este todo sendo reaproveitado e deixando de ser disposto no lixão municipal e o fertilizante que será produzido rico em nutrientes e pose se usado em vasos, jardins e hortas a custo zero e sem agrotóxicos.

Palavras-chave: Compostagem, resíduos sólidos, agricultura

Abstract
Home composting is the most effective solution in domestic garbage recycling because it reduces the quantity disposed in landfills and dumps. The primary purpose of home composting is to reduce the amount of household waste that a person or family produces reducing by 50%. For composting at home and correctly, first has to be done the selective collection of domestic garbage, separating garbage in your source generating. The result expected this occurring, decomposing materials are typically not presented no problem and between 30 and 60 days will be fully resolved the first layers. This Is a new experience besides challenge be reducing organic waste compostando-this all being reclaimed and leaving be prepared in the municipal garbage dump and fertilizer that will be produced rich in nutrients and pose if used in pots, gardens at zero cost and without chemical pesticides.
Key-words: composting, solid waste, agriculture

Compostagem é a reciclagem da matéria orgânica de origem animal e vegetal, que são facilmente putrescíveis, como, por exemplo, folhas, cascas de legumes e frutas, restos de comida, podas de árvores e capina etc., os quais são transformados em um produto denominado composto após sua decomposição.
A compostagem é controlada por atividade microbiológica, que é influenciada pela composição do material de partida (relação carbono/nitrogênio ? C/N, idealmente 30/) (segundo fundacentro), (Figura 1), aeração (fornecimento de oxigênio) e umidade. As substâncias nutritivas, como aminoácidos, proteínas e lipídios, carboidratos são rapidamente decompostas por microrganismos. Nesta reação a energia liberada em forma de calor (energia térmica) conduzindo à formação de gás carbônico e água. Na decomposição de celulose e lignina forma-se o material húmico, que pode ser considerado como produto final da compostagem, que é o próprio composto.
É considerada adequada a relação de C/N ideal para o início do processo de 30/1. Sendo relação diferente desta, o processo de compostagem ocorrerá só que o tempo de compostagem será maior.
É extremamente importante conhecer a relação C/N, favorecer uma boa aeração e manter a umidade por volta de 50%.
A compostagem é um processo natural e biológico em que os microrganismos transformam a matéria orgânica, como estrume, folhas, papel e restos de comida, num material semelhante ao solo a que se chama composto.
Fazer a compostagem em casa se poupa transporte e custos da deposição dos resíduos os quais de outra forma poderia não ter o destino final adequado.
Este processo ajuda na redução de 60% do volume de resíduos disposto em lixões ou em aterros sanitários, alem de ser benéfico ao meio ambiente.

O objetivo principal da compostagem domiciliar é reduzir a quantidade de resíduos domésticos que uma pessoa ou família produz reciclando-o, se reduzem esses resíduos poupara espaço e aumenta a vida útil dos lixões ou aterros, além de reduzir os impostos. Os resíduos depois de compostados se torna muito útil como adubo ou fertilizante natural, ambientalmente correto e melhor que os sintéticos contribuindo para um meio ambiente melhor e mais saudável e melhora as características do solo.

Por que fazer a Compostagem Domiciliar?
Cerca de 50% da matéria orgânica é facilmente putrescível e poderia ser compostada. Esta compostagem poderia ser feita em usinas, para grande quantidade e para quantidade pequena feita nas próprias casas, denomina se compostagem doméstica.
A prática da compostagem domestica, reduz a quantidade de lixo gerado, diminuindo assim a quantidade de lixo a ser recolhido pelos coletores e aumentando o tempo de vida útil dos aterros e lixões. Este tipo de compostagem é praticado há séculos, particularmente nas regiões rurais através do ciclo da matéria (figura 2).
O composto formado na compostagem é uma fonte de nutrientes e de matéria orgânica estabilizada e pronta para ser usados em vasos, solos de jardins e hortas, melhorando a qualidade do solo.


Para se realizar a compostagem em casa e de forma correta, primeiro tem que ser feito a coleta seletiva do lixo domestico, separando e encaminhando os resíduos sólidos para os recicladores ou cooperativas e o lixo orgânico para as usinas de compostagem ou para o compostor domestico.

Figura 1: Relação de Carbono nitrogenio
Fonte: fundacentro, 2010

O processo de compostagem ocorre em três fases sendo elas:
1º decomposição: ocorrendo a decomposição da matéria orgânica que é facilmente degradável, por exemplo, os carboidratos. Naturalmente a temperatura pode chegar 65-70 °C. Com esta temperatura, durante cerca de 15 dias, é possível eliminar as bactérias patogênicas, como, por exemplo, salmonelas, ovos de parasitas e larvas de insetos. Comumente coloca se sobre o material, cerca de 20 cm de composto maduro para manter o equilíbrio interno do material sem perda de calor e umidade.
2º maturação: nesta fase os participantes freqüentes são bactérias, actinomicetes e fungos. Na faixa de 45-30 °C fica a temperatura, pode variar de 2 a 4 meses seu tempo.
3º humificação: celulose e lignina são transformadas em substâncias húmicas nesta fase, a temperatura vai para a faixa de 25-30 ºC, caracterizando o composto pelos pequenos animais que aparecem no solo, por exemplo, as minhocas.

Vantagens da compostagem domiciliar:

O composto que se forma no processo de compostagem melhora a estrutura do solo, atua como adubo, ele têm fungicidas e organismos benéficos que ajuda eliminar os organismos que causa doenças no solo e nas plantas.
Reter água no solo, reduzir o uso de herbicidas e pesticidas, redução da contaminação e poluição atmosférica juntamente com o envolvimento dos cidadãos são vantagens que ajudam a mudar os estilos de vida de todos.
Este composto beneficia o solo, pois, adiciona no solo matéria orgânica e nos solos arenosos ajuda a reter água e da mais porosidade nos solos argilosos, introduz no solo organismos como bactérias e fungos que passam os nutrientes de parte mineral do solo as plantas.
O seu uso reduz o aparecimento de doenças nas plantas, reduz e elimina os problemas de deposição de estrumes e ocorrências e contaminação de poços por nitratos.
Reduz a necessidade do uso de fertilizantes e o potencial de erosão do solo melhorando sua estrutura, não deixa odores e nem o aparecimento de moscas podendo ser armazenado por longos tempos.

Ciclo da matéria orgânica.

Figura 2: Ciclo da matéria orgânica
Fonte: Faal 2010.


Qualquer pessoa pode fazer um compostor é só ter um espaço, materiais listados abaixo e seguir os passos abaixo.
Madeiras usadas de preferência (ripas), pregos, martelo.
Montar quatro estrados com as ripas de madeiras (como os de cama), do tamanho que desejar que seja seu compostor, um metro quadrado é o ideal para residência.
Montá-los na área já escolhida para o compostor, formando um quadrado, lembrando que o solo seja de fácil drenagem de água das chuvas.
Depois de feito tudo isso é só ir adicionando o lixo domestico para a compostagem.
Forre o fundo da composteria com britas pequenas, coloque uma camada de lixo orgânico, em seguida de folhas e galhos secos com terra. Repita o processo de acordo com a quantidade seu lixo fazendo varias camadas intercaladas. Na figura 3 temos o tipo de composteira que será utilizado, Na figura 4 temos os materiais que serão decompostos e a terra para dividir as camadas.



Figura 3

Figura 4
Depois que o compostor estiver pronto siga estes cincos passos importante na compostagem:
Escolha do local: com sombra no verão e sol no inverno;
Mistura de matérias: com camadas verdes e castanhas;
Umidade: regar somente quando necessário;
Arejamento: revirar o material dentro do compostor quando compactado:
Preparar o fundo: para uma boa drenagem.

O que pode e o que não pode ser colocado no compostor.
Podem se colocados restos de cozinhas como legumes, cascas, sacos de café e chá, cascas de ovos, pão, massa e frutas, cinzas, palha, madeira não tratada, papel, cartão e aparas de jardim como as relvas, ramos, flores e folhas.
Não devem ser colocados no compostor produtos como pilhas, metal, plástico, medicamentos, tintas, têxteis e outros, dois exemplos nas figuras 5 e 6. Na figura 5 temos casca de frutas e legumes e na figura 6 restos de folhas de árvore.
Na figura 7 temos a composteira e todos os produtos colocados adequadamente para a compostagem.


Figura 5

Figura 6

Figura 7
Algumas observações sobre como picar, misturar e mexer ou revolver
Picar: diversificar o tamanho e o tipo de material, melhor será o processo de decomposição pelos microrganismos.
Misturar: material úmido deve ser misturado com material seco, de estrutura grande com o de estrutura fina, material pobre em nitrogênio com material rico em nitrogênio. Quantidades grandes de um único material não devem nunca ser reunidas. Materiais muito grandes, como galhos, devem ser picados antes de ser compostados. Se o material estiver muito seco, umedecê-lo.
Mexer ou revolver ? mexer ou revolver é importante, especialmente para a aeração do material, que é fonte de oxigênio para os microrganismos que atuam na compostagem. O consumo de oxigênio pelos microrganismos é maior na primeira fase da compostagem. No caso de compostagem doméstica, não se monta uma composteira em um dia. Elas vão sendo montadas ao longo do tempo, de acordo com a geração de lixo da casa. Isto significa que não há necessidade de revolver o material. Podem ser dadas algumas mexidas com um "garfo de jardim". O que pode acontecer se não mexer ou revolver é a lentidão do processo.

Alguns problemas que podem ocorrer e suas soluções:
Se a pilha estiver com muita umidade ou odor?
Ela precisa de arejamento, remova a tampa em dias de sol, vire-a e adicione materiais castanhos conforme necessário.
Aparecimento de formigas e insetos a volta da pilha?
Regue a pilha, pois ela esta sem umidade e cubra com materiais castanhos.

O processo de compostagem domiciliar estará concluído entre dois e três meses, com o adubo produzido podendo ser utilizado em vasos e jardins do domicilio ou do condomínio e praças.
Se o adubo produzido for de grande quantidade e você não o utilizar tudo doe a vizinho ou comercialize com preço acessível à população, pois se trata de um produto de baixo investimento.
Em dois meses o processo de compostagem estará terminado e o adubo poderá ser utilizado.
Fazer a compostagem dos resíduos domésticos você estará reduzindo o lixo domestico em cerca de 60%, reduzindo gastos com o serviço de coleta do mesmo.
Como a compostagem é um processo natural é ideal que se revire as camadas de três em três dias para uma melhor oxigenação e acelerar o processo de decomposição.

Onde utilizar ou aplicar o composto?
Pode ser utilizado com uma mistura de 1/3 de composto, 1/3 de areia e 1/3 de terra fazendo dele um adubo rico para plantas novas, plantas de interiores e floreiras. O composto maturado é usado em relvados, canteiros, floreiras, vasos e caldeiras das arvores, em projetos de arquitetura paisagística com uma mistura de 40% de terra e 60% do composto se torna ideal para arbustos novos, árvores, relvados e canteiros.
Pode ser usado como cama de gado, adiciona matéria orgânica quando aplicado nas plantações e usado em qualquer época do ano


O lixo orgânico esta sendo compostado em um recipiente pequeno com o tamanho de 40x15x20 m para experimento. Esta em decomposição cascas de frutas e lgumes e folhas.
Não apresenta odor de podre, insetos e formigas.

É uma experiência nova este desafio alem de estar reduzindo o lixo orgânico compostando, este todo sendo reaproveitado e deixando de ser disposto no lixão municipal. O húmus produzido no final do processo será utilizado nas plantas e vasos da residência do autor do projeto.

Referências Bibliográficas:

Compostagem domiciliar. Disponível em:
http://www.hortadaformiga.com/c_compostagem.cfm. Acesso em 26/11/2010.

Como preparar a composteira. Disponível em:
http://www.dicasdotimoneiro.com.br/como-preparar-adubo-para-sua-horta-domestica/. Acesso em 28/11/2010.

Fundacentro 2010. Porcentagem de compostagem no Brasil. Disponível em: http://www.fundacentro.gov.br/dominios/BIB/bib_pesquisa_facil.asp?tipo=1. Acesso em 08/12/2010.

Faal 2010 materialdo de apoio. Disponível em:
http://189.1.182.101:8080/unimestre2/projetos/unimestre15/index.php?um. Acesso em 06/12/2010.



 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Talvez você goste destes artigos também