Características da Psicologia Idealista (Objetivista e Subjetivista)
 
Características da Psicologia Idealista (Objetivista e Subjetivista)
 


Segundo Scalcon, o objetivismo e subjetivismo assim como o interacionalismo e as perspectivas histórico-cultural, constituem tal qual as concepções filosófico-epistemológicas, tanto a história evolutiva do pensamento humano, quanto as bases dos estudos científicos sobre o desenvolvimento cognitivo. Porém, essas perspectivas diferem-se tanto no modo em que concebem o homem e seu desenvolvimento cognitivo, quanto na atuação socioeducacional de um modo geral.

Dessa forma, podemos classificar alguns pontos relevantes acerca da concepção Objetivista que tem como principal característica o fato de se constituir a partir de uma concepção filosófica empírica, na qual acreditava que a capacidade básica de cada indivíduo estaria predeterminada em suas estruturas internas, inata.

Essa perspectiva foi desenvolvida e passou por inúmeras modificações e conflitos com o passar dos tempos no que diz respeito a concepção educacional e psicossocial até, finalmente, a psicologia unir-se à educação para dar conta de legitimar a existência de desigualdades naturais entre os indivíduos, levando em consideração os valores individuais na construção de uma educação dentro de um sistema capitalista. Na concepção Objetivista, o homem é o produto do meio.

A perspectiva Subjetivista, diferente da objetivista, concebia que todas as coisas são criadas pela consciência e baseadas na experiência, pois o homem vive rodeado de sensações próprias do mundo em que vive, transferidas através de objetos de conhecimento que são elos na cadeia da aprendizagem.

Na psicologia Subjetivista, a natureza individual é autônoma, livre, pois o que predomina é a liberdade individual do sujeito, negando a existência de qualquer coisa fora do homem, portanto, o processo educativo depende diretamente da necessidade e da predisposição do indivíduo para se adaptar em uma condição considerada ideal. Ao contrário da concepção Objetivista, na psicologia Subjetivista o meio é transformado pelo homem.

 
Avalie este artigo:
1 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Erika Pimentel
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Atuante na área da educação Fundamental e Média; Prof.ª Granduada em Letras - habilitação em Língua Portuguesa; Aluna da Pós-Graduação - LÍNGUA PORTUGUESA: UMA ABORDAGEM TEXTUAL; Pesquisadora na área da Lingüística Aplicada - análise discursiva.
Membro desde abril de 2009
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: