ATIVIDADES RECREATIVAS NA 3ª IDADE
 
ATIVIDADES RECREATIVAS NA 3ª IDADE
 


Hodiernamente a realidade difere se quando se fala em brincadeiras, o brincar se perde a cada segundo, modificando a infância e a adolescência. Esta atitude prejudica o crescimento e o desenvolvimento de muitas crianças. Então, quem melhor para reviver e ressaltar estas brincadeiras do que as vovós ou vovôs, no entanto, é vital ratificar a importância das atividades para o desenvolvimento humano e resgate cultural.

As brincadeiras são de grande valia para a vida do ser humano, mas ressalto sua importância no coletivo, uma vez que nossa necessidade de integração se faz completa. Elas se fazem presente como ponto libertador da socialização, libertação, resgate cultural, afetividade, entre outras. E sendo uma grande estratégia psicomotora, no caso da terceira idade uma reeducação psicomotora.

Toda atividade recreativa pode ser realizada em qualquer faixa etária, uma vez que tem objetivo de proporcionar momentos de lazer, descontração e interação. Estas também revigoram, auxiliam nas expressões de sentimentos, trabalha a auto-estima, resgata muitos idosos da solidão, depressão e vitaliza a todos.

Recreação, movimento e resgate cultural sempre estiveram presentes ao longo de uma vida, posto que seu conceito seja claro: recrear, reproduzir e renovar. Esta por sua vez, poderá ser física ou mental e em qualquer indivíduo, de qualquer idade, raça, etnia ou religião, que seja de sua livre escolha, que o mesmo ocupe de maneira saudável suas horas de lazer, buscando-se sempre a satisfação das necessidades físicas, emocionais, intelectuais e sociais.

Nas sociedades tradicionais antigas, tínhamos os idosos como sinônimo de lembranças e sabedorias. Hoje, o descaso e o desprezo os excluem da sociedade, que os julgam improdutivos, insanos e incômodos. É comum encontrar idosos abandonados e ignorados dentro da própria família.

Geralmente, vemos a velhice ligada às modificações do corpo, como o aparecimento das rugas, cabelos brancos, o andar mais lento, diminuição das capacidades auditivas e visuais e um corpo frágil. Podemos dizer que esta é a velhice biologicamente "normal", que evolui progressivamente e prevalece sobre o envelhecimento cronológico. Cientistas e geriatras preferem separar a idade cronológica (idade numérica) da idade biológica (idade vivida). Para eles, tanto o homem quanto à mulher se encontram na terceira idade por parâmetros físicos, orgânicos e biológicos.

Destaco que a terceira idade pode vir seguida de alegrias, emoções, reconhecimentos e transformações.    Uma velhice tranquila é o somatório de tudo que beneficie o organismo, os exercícios físicos, alimentação saudável, espaço para lazer, bom relacionamento familiar, enfim, é preciso investir numa melhor qualidade de vida. Ao contrário do que se pensam, os idosos podem e devem manter uma vida ativa.

As atividades recreativas transformam a vida desses idosos e devem ser: diversificadas, integrativas, geradoras de autoconfianças, culturais, coletivas e moderadas. Esta é a grande alavanca do bem-estar, da felicidade e, consequentemente, da longevidade.

Diante desta situação, o presente artigo tem como finalidade alterar a realidade dos idosos e, sendo assim, tentaremos responder às seguintes perguntas:

a) Em que as atividades recreativas poderão auxiliar nas transformações sociais e emocionais dos idosos?

Trabalhar com atividades recreativas não é realizar uma mágica, mas possibilidades satisfatórias e comprovadas, da importância que a recreação tem na vida de todas as pessoas. É uma proposta unificada da recreação, danças, palestras, relaxamentos e outras atividades, que tem como grande foco, transformar a vida dos idosos.Buscando a alegria e a esperança onde supúnhamos não existir mais.Ao falar no contato com o outro, os vínculos afetivos, sociais e culturais se afloram a todo instante.

b) Como desenvolver a recreação com os idosos, promovendo a socialização, descontração, resgate cultural e reeducação psicomotora?

As mudanças fisiológicas, psicológicas e sociais irão influenciar decisivamente no envelhecimento de uma pessoa.Trabalhar a recreação com idosos não significa adaptar atividades a eles, pois devemos levar em conta suas limitações e suas potencialidades.As atividades deverão ser atrativas, diversificadas, com intensidade moderada, realizadas de forma gradual, promovendo sempre a integração social, o afeto, sendo sempre atividades que irão favorecer o grupo, respeitando as individualidades de cada um.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

O que permeia neste trabalho é a importância da conscientização que envelhecimento não é sinal de doenças, de ser improdutivo ou até mesmo triste. Envelhecimento é sinônimo de vivências, experiências, felicidade, satisfação, realizações e vigor. É bagagem cultural, que cada um traz consigo que faz toda diferença.

O desenvolvimento da cultura e da civilização, no sentido global, é um processo de criatividade contínua.Portanto, é necessário coragem de criar, inovar e mudar os rumos sociais.

PROFª MARGARETH AGUIAR TAVARESPsicomotricista pela UCAMGraduada em Educação Física

 
Avalie este artigo:
2 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Talvez você goste destes artigos também