As capitanias hereditárias
 
As capitanias hereditárias
 


Algum tempo após o descobrimento do Brasil houve uma grande divulgação das riquezas brasileiras no exterior, isso deixou o governo Português temendo invasões no território brasileiro. Mas ele tinha motivos para temer pois corsários( que é o mesmo que piratas) Ingleses, Holandeses e Franceses estavam invadindo as terras e saqueando riquezas. Então, em 1934, o governo de D. João III dividiu o território brasileiro em 15 faixas, e estas foram chamadas de capitanias hereditárias. Essas capitanias foram doadas a nobres e pessoas de confiança do rei, que foram chamados de donatários.
Os donatários precisavam cuidar das terras, produzir e desenvolve- las. As capitanias que se dessem bem seriam passadas ao primogênito( 1° filho) dos donatários, daí vem o nome: capitanias hereditárias.
Os índios nessa época não tinham mais uma relação amigável com os portugueses, e eles estavam invadindo as capitanias lutando por seus direitos. Isso foi um grande problema que os donatários tiveram que enfrentar, e também um dos motivos pelo qual muitas capitanias fracassaram. Além disso, era muito difícil achar mão-de-obra para trabalhar nas lavouras e o Brasil não tinha um governo-geral para apoiar as capitanias.
As unicas capitanias que deram certo foram: a de Pernambuco e a de São vicente, isso porque elas tiveram grandes resultados na plantação da cana-de-açúcar graças ao clima da região e ao solo massapé( solo propicio para a plantação de cana).
 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Uma pequena garota de grandes sonhos.
Membro desde junho de 2011
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: