AIDS
 
AIDS
 


Resumo
A AIDS é a manifestação clínica avançada da infecção pelo vírus da imunodeficiência humana (HIV) e caracteriza-se pela depleção das células com marcador fenotípico CD4+, principalmente os linfócitos T, o que leva à imunodepressão e ao conseqüente desenvolvimento de doenças oportunistas e outras complicações, tais como complicações no sistema nervoso central. O principal objetivo deste estudo é identificar a partir da literatura pertinente ao tema, a AIDS no idoso. Tratou-se de um estudo, com caráter bibliográfico, baseado na literatura pertinente ao tema, desenvolvido no acervo bibliográfico da Faculdade Santa Emília de Rodat (FASER), bem como em outras fontes, tais como revistas e sites indexados da internet, fundamentados á luz da literatura pertinente ao tema. A referida literatura aborda que a Síndrome da imunodeficiência adquirida (AIDS/SIDA) não é mais apenas uma doença das pessoas jovens. Reconhece-se cada vez mais que a AIDS não poupa o segmento idoso da sociedade. O número de casos confirmados de AIDS em pacientes com idade acima de 50 anos cresce no Brasil como em nenhuma outra faixa etária. O tempo de sobrevivência é muito mais curto nos pacientes idosos que nos pacientes jovens. A possibilidade de uma pessoa idosa ser infectada pelo HIV parece ser invisível aos olhos da sociedade e dos próprios idosos, visto que a sexualidade nesta faixa etária ainda é tratada como tabu. Além disso, o aumento da expectativa de vida, das oportunidades sociais e da disponibilização de medicamentos para disfunção erétil, tem impulsionado a vida sexual do idoso. Conclui-se que, assim como a população jovem, a população idosa não estar isenta de contrair a AIDS, e, portanto, não deve ficar isenta de programas voltados a promoção da saúde e prevenção de tal patologia.

Referências

1. SILVA, M.C; GOMES. F.S. Perfil dos idosos infectados pelo HIV/AIDS: Uma revisão. VITTALLE, Rio Grande, 20(1): 107-122 2008.

2. VIEIRA, E.B. Manual de Gerontorologia: um manual teorico-pratico, para profissionais, cuidadores e familiares. 2° ed. Rio de Janeiro: Editora Revinter, 2004.

3. PASTORE, A.R. Ultra-sonografia em ginecologia e Obstetrícia. Rio de Janeiro: Revinter, 2006.

4. SMELTZER, S.C; BARE, G. B. Tratado de Enfermagem Médico- Cirúrgica. 10° ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2005.



 
Download do artigo
Avalie este artigo:
4 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Nieje Barbosa De Almeida
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Enfa. Docente de Unidade de Terapia Intensiva geral (UTI), Clínica médica, Nefrologia e Urgência/Emergência pela Faculdade de Enfermagem São Vicente de Paula (FESVIP/2013-2014). Supervisora de Estágios do curso da Graduação em Enfermagem e do Curso Técnico de Enfermagem no Hospital São Vicente de P...
Membro desde agosto de 2011
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: