ADAPTAR-SE ÀS MUDANÇAS NO TRABALHO
 
ADAPTAR-SE ÀS MUDANÇAS NO TRABALHO
 


 

            Só o que está morto não muda. Essa frase resume bem a dinâmica da vida, até mesmo a vida profissional.

Mudanças ocorrem a todo instante e um profissional inteligente e com discernimento sabe que não adianta reclamar, esperar as coisas acontecerem, mas há que se adaptar rapidamente às mudanças no ambiente de trabalho.

            Seja a mudança de função ou até mesmo a mudança de espaço físico.

            Se os administradores mudam alguém de função é a chance da pessoa sair da mesmice, da rotineira e monótona tarefa diária, que é feita com qualidade, mas que pode ser feita de olhos fechados. Isso não tira o mérito de quem faz, mas o trabalho perde o brilho e vai ficando mais escasso e menos vistoso. Mudar de função é bom, pois é uma nova oportunidade de aprender, de reciclar, de recomeçar, de mostrar que ainda é capaz de adquirir novos conhecimentos, novas práticas e conquistar novos horizontes.

            Se os administradores fazem uma mudança do espaço físico é porque algo bom está por vir (ainda que tardiamente). No começo (e é assim em toda mudança), as coisas são mais difíceis, o trabalho fica estressante, as pessoas mais chatas... Mas isso acontece porque você pensa assim. Mudar de local, de mesa ou de computador pode trazer vários benefícios como aprender que por maior que seja teu espaço em uma empresa, ele pode encolher e você percebe que não era tão imune às mudanças assim. De repente, nesse espaço menor você se dá conta que há mais pessoas a sua volta, que o teu espaço termina onde começa o do outro que têm (assim como você) direitos e obrigações iguais. Em outro local do trabalho, você começa a respeitar mais o outro, aprende a conviver com outros modos e jeitos de ver a vida. Aprende e ganha. Pode receber de presente não apenas mais um colega de trabalho ao lado, mas um novo amigo.

            Amizade, em uma concepção mais ampla, é um fator positivo nas mudanças. Afinal, mudar não significa apenas perdas, mas se torna um ganho quando você percebe que é posto às mudanças no trabalho para se tornar um profissional mais capaz, eficaz, mais tolerante, mais paciente, mais flexível e com mais discernimento de olhar e perceber que só o que está morto não muda!

 
Avalie este artigo:
4 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Johney Laudelino Da Silva
Talvez você goste destes artigos também