A única explicação plausível para origem de tudo.
 
A única explicação plausível para origem de tudo.
 


A única explicação plausível  para origem de tudo.

Como se justifica do ponto de vista científico a origem do universo.  A primeira ideia que Deus criou o mesmo e tudo que nele existe.  Esse entendimento, é totalmente descartável, não existe a mínima possibilidade da existência de Deus.

 Ele é uma ideologia humana diante da impossibilidade da não permanência da existência.  O homem desesperadamente inventou Deus, quando percebeu que estava sozinho no mundo e na história desse mundo e que sua finalidade é o desaparecimento.

Descartando a hipótese de Deus, precisamos de um caminho racionalmente compreensivo para explicação de tudo que existe no universo, essa ideia não pode estar relacionada com o tempo, simplesmente porque o mesmo não existe em relação à evolução contínua a respeito de tudo que existe.

Com efeito, o princípio da existência é contínuo, nem mesmo a natureza poderá interferir em relação à trajetória que necessariamente tem que ser feita.  Mas temos que criar alguns supostos intervalos para entender a realidade produtiva da evolução de tudo que foi desenvolvido.

 Isso apenas na acepção do conceito é o que farei pedagogicamente, para poder fazer aflorar a pedagogia do entendimento.  A única ideia aceitável  que é perfeitamente não lógica, mas não existe outro caminho epistemológico.  Como que algo grandioso como é a diversidade dos universos paralelos pode exatamente surgir do nada.

Naturalmente que é um grande questionamento, mas partimos da realidade para a irrealidade, ao contrario do conceito divino da criação, como se existisse um Deus a priori que construiu tudo o que existe.

 Mas antes desse Deus existiu apenas o nada, o referido tendo surgido dessa formulação o que naturalmente é absurdo.

 Portanto, as duas teorias são perfeitamente irracionais, não tem como entender ao contrário, na verdade temos que partir em qualquer hipótese do elemento inexistente. Com efeito, antes de Deus, era o nada, do mesmo modo em referência matéria.

Como algo que sempre fora numa noção de certo modo fora da convencionalidade do tempo, a inexistência, aquilo que foi a mais absoluta ausência, e, exatamente  dela derivou se as diversas formas da matéria, no entanto, com o mesmo princípio substancial de origem.

Aqui está o grande segredo para explicação da origem das diversas formas dos universos e da evolução e origem de todas as formas de vida.

  Naturalmente que é muito difícil a explicação da acepção epistemológica, mas farei um esforço medonho para poder transformar em uma lógica completamente irracional a uma lógica perfeita da racionalidade  e empírica a posteriori.

 Aceitável  do ponto de vista da lógica, em ausência de outra explicação razoável, sintética ao pensamento indutivo empírico.

Entender o mundo depois da sua existência é muito fácil e qualquer físico ou filósofo de boa formação acadêmica, poderá entendê-lo perfeitamente, com explicações apenas empíricas.

 O que é difícil é o antes da constituição daquilo que denomino de origem primordial da inexistência, como origem do princípio e fundamento da existência da matéria.   

Mas a teoria é relativamente muito simples,  vou chama-la de aplicação do princípio da incausabilidade, algo que teve origem sem causa, sem nenhum motivo para ser, o que é, é, o que não deveria ser, mas aconteceu o ato primordial da origem.

 Com naturalidade a origem resultou exatamente do nada. Aqui surge outra pergunta metafísica, por que o nada conseguiu constituir em tudo que existe, mas não conseguiu constituir na existência de Deus.   

  Resposta simples, porque é metafísica, isso a principio, pois a posteriori é empírica, justifica-se a epistemológica da existência.

 Deus seria na realidade um espírito, quanto a lógica da existência estava sempre projetada nela mesma para o futuro, a existência apenas da matéria e não do espírito, consequentemente Deus não poderia existir.

Portanto, cabe aqui uma explicação do verdadeiro significado do nada, é necessário muita abstração e o distanciar se do tempo, até mesmo do entendimento da sua existência.

  Necessário à primeira explicação, a única coisa que poderia existir a partir da lógica do nada, seria tão somente o universo, composto pelo vazio, determinado pelo vácuo e o infinito.

 A existência desse princípio é inteiramente cabível na inexistência de qualquer princípio.  Aqui está a explicação da primeira existência derivada do nada na formulação dos diversos universos paralelos.

O segundo elemento é a existência do próprio infinito, a relação do vácuo se dá na direção ao infinito para todos os lados, algo que não tem fim, porque existe  exatamente do vazio ou da ausência.

O terceiro elemento, tudo isso composto pela inexistência da luz, o universo inteiro escuro, desértico perdido nele mesmo, sem perspectiva de ser diferente, a distância era exatamente a mesma coisa, em razão da  ausência de tempo.

O quarto elemento e último dessa exposição, uma temperatura incrivelmente fria de trilhões e trilhões de graus negativos.

 Foi  exatamente dessa temperatura que produziu no universo afora e infinito,  trilhões e trilhões de super blocos de gelos, muito mais resistentes que as  rochas hoje existentes na terra.

Esse fenômeno atingiu o universo inteiro, razão  dos bilhões de universos paralelos, todos eles resultados dessa explicação, formulada exatamente por mim.

 Naturalmente que esses super blocos de gelo, iniciaram neles mesmos, um processo químico de transformação, que aos bilhões e bilhões de séculos, porque o princípio da existência é eterno.

 Desencadeou num processo evolutivo químico  determinando tudo que existe hoje nos universos incluindo as diversas  formas de vida.

 A própria forma da  existência  humana, essa é a única explicação plausível encontrada para explicar  a origem de tudo que existe e foram  anos de estudo,  para que pudesse chegar a esse entendimento.

Edjar dias de  Vasconcelos.

 
Avalie este artigo:
3 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Edjar Dias De Vasconcelos
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Bacharel em Teologia pela Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção - Arquidiocese de São Paulo com graduação máxima no Exame De Universa Theologia. Licenciado em Filosofia e História pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais - PUC-MG. Experiência na orientação de estudo...
Membro desde junho de 2012
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: