A leitura e a produção de texto em sala de aula: uma reflexão.
 
A leitura e a produção de texto em sala de aula: uma reflexão.
 


A LEITURA E A PRODUÇÃO DE TEXTO EM SALA DE AULA: Uma reflexão

                                                                                                                   Altina Costa Magalhães

A criança quando nasce se comunica pelo choro, grito, riso e até pelo silêncio, gradativamente ela passa a comunicar-se de forma gestual, imagética, oral e não apresenta dificuldades de comunicação porque ela possui de forma implícita a gramática dos falantes que se desenvolve no seio familiar em que ela convive. Entretanto ela cresce e vai para a escola para ampliar a sua oralidade e ao mesmo tempo aprender a comunicar-se de forma escrita, ao deparar-se com esta nova modalidade de comunicação a maioria sente dificuldade em escrever, às vezes chega ao final do Ensino Médio, mas não consegue escrever um bilhete, uma carta, uma descrição, uma narração, uma argumentação e pior ainda não consegue ampliar a oralidade trazida de casa. Esta é uma lacuna deixada pela alfabetização e se não for corrigida a tempo, o indivíduo vai carregar esta deficiência pelo resto de sua vida.

 O professor da Educação Básica, de Língua portuguesa ou de outras áreas do conhecimento deve realizar atividades de leitura e produção de texto levando em conta alguns fatores, a série/idade, mas, sobretudo os conhecimentos prévios dos alunos, os recursos semióticos dos textos trabalhados, o contexto em que os textos são produzidos e as intenções de comunicação apresentadas nos mesmos, isto para que os alunos possam desenvolver a capacidade de escrever com fluência, sem preocupar-se com os aspectos formais principalmente nos anos escolares iniciais, pois com o avançar do processo e sem medo de escrever, vão aprendendo as normas da linguagem e vão familiarizando-se com elas naturalmente, sem atropelos, e com certa flexibilidade por parte do professor que deverá orientá-los a escrever diferentes tipos e gêneros de textos, para que ao chegar ao final do Ensino Médio eles consigam comunicar-se de todas as formas com coerência e coesão. É importante começar observando-se a bagagem lingüística de cada um, e que eles socializem esta bagagem com o grupo, de forma gestual oral, imagética, e escrita, que as atividades de escrita sejam fáceis e partam sempre de suas vivências diárias para que eles percam o medo de escrever e compreendam que a escrita assim como a fala, são resultantes do pensamento e que eles podem falar e escrever sobre as coisas que eles lêem pensam, sentem, observam sobre os acontecimentos. “O ensino deve ir aumentando a capacidade comunicativa dos aprendizes de forma que esse trabalho ajude os mesmos irem melhorando o uso que fazem da língua através da fala e da escrita...” (LUFT, 2008)

Na minha prática de leitura e produção de texto em sala de aula, desde as séries iniciais, uma vez que já trabalhei desde o Pré-escolar até o 3º Ano do Ensino Médio procuro sempre observar os conhecimentos prévios, a realidade vocabular para oferecer a eles atividades compatíveis com suas realidades, levando em conta os recursos semióticos que vão ajudá-los na leitura, compreensão e interpretação dos textos sejam eles lidos por mim para eles ouvirem nas séries iniciais ou os lidos por eles nas séries mais adiantadas. Outro ponto importante é o contexto de produção dos textos escritos por eles. Um professor não pode pedir aos alunos que escrevam sobre um assunto que eles não têm conhecimento. É necessário antes conversar com eles sobre o assunto, orientá-los para que leiam, pesquisem na mídia impressa ou virtual, em programas de rádio, de TV, em filmes, documentários. O professor tem a responsabilidade de oferecer todas as condições, os recursos/fontes para que eles possam apoiar-se e sentir-se preparados para escrever sobre o assunto. O aluno deve aprender desde cedo que o ato de ler e escrever são indissociáveis e ligados a percepção e emoção porque descontraem, criando aberturas para o texto a ser construído. O ideal na hora de escrever um texto é deixar fluir as leituras, as experiências anteriores, pois isto facilita o ato de escrever, tornando-o prazeroso e eficiente. E por fim o aluno deve saber com que intenção ele vai escrever, porque quem escreve , escreve para comunicar algo a alguém, o aluno que vai redigir um texto ele tem que saber com que intenção comunicativa ele vai realizar aquela atividade, e o educador precisa lembrar que ele está preparando seu aluno para comunicar-se com fluência e isto inclui prepará-lo, inclusive levando-o a reestruturação, ou seja, a reescrita do texto quando necessário.  Assim o professor/educador estará “... utilizando as dificuldades que os alunos possuem em relação à língua para desenvolverem seus trabalhos, pois trabalhar com os erros dos alunos é fundamental.” (LUFT, 2008). Especialmente quando se trata do uso de todas as formas de comunicação especialmente a verbal/escrita sem embaraço em todas as situações comunicacionais em sua vida cidadã.

REFERÊNCIAS

BALTAR, Marcos. Sobre os gêneros textuais. Disponível em: http://hermes.ucs.br/cchc/dele/ucs-produtore/pages/sobregeneros.htm Acesso em 19/12/2011

<http://eproinfo.mec.gov.br/fra_def.php?sid=708943A403EC6924A50A648CBC8382E4> Acesso em 19/12/2011

LUFT, Celso Pedro. Língua e Liberdade. Por uma nova concepção de língua materna. 8ª Ed. Rio Grande do Sul: Editora Àtica. S/A. 2008.

PAOLINELLI, Honoralice de Araújo Mattos, COSTA, Roberto Sérgio. PRÁTICAS DE LEITURA/ESCRITA EM SALA DE AULA. Disponível em:< http://www.filologia.org.br/viiicnlf/anais/caderno09-13.html> Acesso em 19/12/2011.

 

 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Altina Costa Magalhães
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Altina Costa Magalhães,professora há 31 anos, leciono nas redes Estadual/ Municipal de Ensino em São Mateus do Maranhão-Ma. Graduada em Letras, habilitada em Língua Portuguesa e Literatura pela UEMA. Especialista em Mídias na Educação pela Universidade Federal do Maranhão-UFMA. Sou uma educador...
Membro desde setembro de 2010
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: