A IMPORTÂNCIA DE RESGATAR OS VALORES MORAIS E ÉTICOS NA RECUPERAÇÃO DOS DEPENDENTES QUÍMICOS
 
A IMPORTÂNCIA DE RESGATAR OS VALORES MORAIS E ÉTICOS NA RECUPERAÇÃO DOS DEPENDENTES QUÍMICOS
 


 

RESUMO. O artigo é fruto de um estágio voluntário realizado pelos alunos do segundo ano de Psicologia da Universidade de Franca na clinica, Casa de Recuperação Hélio Diniz, de dependentes químicos. A pesquisa teve como objetivo priorizar a importância de resgatar valores morais e éticos, que foram perdidos, trazendo momentos de descontração e motivação. A metodologia utilizada foi o método dedutivo, pesquisa bibliográfica e pesquisa de campo para coleta de dados, aplicou-se a observação e entrevista. Conclui-se que valores morais e éticos são fundamentais para o dia-a-dia de uma sociedade e para uma boa convivência, valores esses que se da á princípios que orientam o comportamento humano diante uma sociedade.

 

Palavras-chave: Dependentes químicos; valores morais e éticos; motivação.

 

ABSTRACT. The article is the result of a voluntary internship performed by second year students of Psychology, University of Franca in the clinic, House Recovery Helio Diniz, drug addicts. The research was goal prioritize the importance of redeeming moral and ethical values that were lost, bringing relaxation and motivation. The methodology used was the deductive method, literature and field research for data collection, applied to observation and interview. We conclude that moral and ethical values are essential for the day-to-day life of a society and a good living, values which will be the principles that guide human behavior on a company

Alpha

Key words: Chemical Dependents; moral and ethical values ; motivation. 

 

INTRODUÇÃO

 

O projeto priorizou resgatar os valores que foram perdidos. Valores o próprio nome já diz, significam o que temos de mais valioso, o conceito mais alto na escala. Mudam os valores, muda a realidade (BINI, 1996, p58). Os dependentes químicos se sentem rejeitado pela sociedade, perderam seus valores o que era mais importante para crescer em uma sociedade. O homem é criado, baseado em uma concepção de valores, seja ela teórica, critica, religiosa, mas é transmitida de geração em geração, a criação de valores no homem não é por acaso, ou arbitrária é uma ligação um elo que se conjugam e se completam. “Os valores normais se desenvolvem no ser humano com uma sequência hierárquica desde seu nascimento nas relações familiares e no ambiente em que cresce”.

É importante refletirmos com o escritor Augusto Cury (2003, p.15), que: "estamos informando os jovens, e não formando sua personalidade”. Esta afirmação nos leva a uma reflexão crítica de como estamos agindo e o que esperamos desses jovens no futuro. Segundo o autor só falamos e ouvimos falar de valores, mas praticá-los ninguém prática, por isso toda essa juventude, nem sequer ouvir falar de princípios.

Vivemos em mundo violento, de sofrimento, jovens cada vez mais se entregando as drogas, crimes cada vez maiores e com mais constância; tudo isso ocorre porque as pessoas esquecem-se dos valores fundamentais da vida, para um ser humano viver bem. A violência entra em nossas casas, muda nossa vida, nossos valores, nossas famílias e nossos comportamentos.

Vemos que a cada dia que se passa a sociedade está perdendo seus valores, e que a cada vez mais com necessidade de resgatá-lo e transmiti-lo. Valores são conceitos muito importantes, e até fácil saber o seu significado, mas de nada serve se não forem colocados em prática.

 

METODOLOGIA

 

Para o atual trabalho, aplicou-se o método dedutivo, sendo a pesquisa de maneira bibliográfica, e pesquisa de campo, para coleta de dados, utilizou-se questionários e entrevistas, aplicada na Casa de Recuperação Hélio Diniz, para os resultados das pesquisas, elaborados pelos próprios estagiários, e respondidos pelos internos da clinica 40 pessoas, sendo todos internos da Clinica.

 

RESULTADOS

 

Podemos observar no gráfico abaixo, que através de dinâmicas, filmes e outras atividades os alunos tentaram contribuir para uma melhoria na autoestima do dependente químico em reabilitação, para isso é essencial que haja naturalmente reflexão, pois assim a pessoa consegue compreender os problemas e os acertos de melhor forma, para aprender e seguir em frente. A reflexão é um momento em que o dependente encontra-se pensando na melhor possibilidade para seguir.

     

 

De acordo com esta, a intervenção com filmes, dinâmicas, textos reflexivos sobre valores éticos e morais, como outras atividades podem ajudar a aumentar a auto-estima do dependente químico em recuperação. A analise dos questionários respondidos pelos dependentes em recuperação e o respondido pelos coordenadores e psicóloga da instituição, afirmam essa possibilidade, ressaltando também as individualidades de cada um.    

 

 

CONCLUSÃO

 

A pesquisa apresentada mostra que valores éticos e morais auxiliam positivamente para a recuperação do dependente químico em comunidade terapêutica. No tratamento involuntário, no qual é forçado o mantimento na casa, a possibilidade então de saída é impossível, ficando assim nos residentes um sentimento de prisão e sufoca mento, tendo a dificuldade de passar o tempo, pois tudo é programado e isso acaba virando uma rotina, e assim exige do residente uma força de vontade maior para continuidade do tratamento.

Também se constatou, durante as atividades escolhidas, que houve alegria e descontração e boa interatividade entre os dependentes químicos em recuperação.

Finalizou-se a pesquisa de maneira satisfatória, vendo nos rostos sorrisos que antes pareciam esquecidos e deixando aberta a proposta de que mais intervenções como estas possam ser feitas em outras instituições terapêuticas semelhantes.

Através da pesquisa mostra-se que valores éticos e morais auxiliam positivamente para a recuperação do dependente químico em comunidade terapêutica. Através de filmes, dinâmicas, textos reflexivos sobre valores éticos e morais, percebe-se que ajudam a motivar e aumentar a autoestima do dependente químico em sua recuperação. A análise dos questionários respondidos pelos dependentes constatou que durante o período do projeto, estiveram reflexivos sobre seus próprios valores éticos e morais, conclui-se que a pesquisa nos proporcionou grande conhecimento e crescimento profissional, tanto quanto aos internos motivação do tratamento para recuperação. 

              

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

 

CAVALLARI, V. R.; ZACHARIAS, V. Trabalhando com Recreação. 6. ed. São Paulo: Editora Ícone, 2003.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A. A pesquisa: noções gerais - Metodologia científica: para uso dos estudantes universitários. São Paulo: McGraw-Hill do Brasil, 1976.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Pesquisa - Técnica de pesquisa. 3. ed. rev. e ampl. São Paulo: Atlas, 1996.

BINI.(1996) - Ética e Moral

GIL, ANTONIO CARLOS (2008) - Como Elaborar Projetos de Pesquisa. São Paulo:2008.

AUGUSTO CURY. (2003) - Pais brilhantes, Professores Fascinantes.

 MARTINELLI, M.- Conversando sobre Educação em Valores Humanos. 3 ed. São Paulo: Peirópolis, 1999.

MESQUITA. M. F. N. - Valores Humanos na Educação. São Paulo 2003.

RUDIO, (1978) – Introdução ao projeto de pesquisa científica. 1ed.

PARASURAMAN, A. Marketing research.2. ed. Addison Wesley Publishing Company, 1991.

 

 

 

 

 

 

 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: