A IMPORTÂNCIA DAS METODOLOGIAS PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO HISTÓRICO
 
A IMPORTÂNCIA DAS METODOLOGIAS PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO HISTÓRICO
 


A importância das Metodologias para a construção do conhecimento histórico

A educação enquanto prática social, atua no sentido de promoção e desenvolvimento de formação do sujeito em sua totalidade, para que o mesmo possa atuar de forma ativa, respondendo as necessidades da sociedade atual. Neste sentido, a ação educativa não é uma prática aleatória, isolada, mas sistematica e integrada. Portanto exige planejamento, direcionamento e metodologias diversificadas que além de dinamizar a aula, possibilita a construção do conhecimento histórico.
A metodologia não é neutra e está profundamente vinculada com os conceitos que elaboramos sobre a educação e seu significado para a vida em sociedade.Se partimos do pressuposto de que a aprendizagem é um processo subjetivo e com influências coletivas, requer do educador a utilização de metodologias inovadoras, com uso de objetos mediadores variados, que promovam a motivação e a alegria de aprender.
O conhecimento histórico é de natureza complexa, a construção e aquisição do conhecimento:
[...] se dá a partir de matrizes sociais, mediadas pela cultura e pela linguagem. Ou seja, o processo de construção do conhecimento não é algo que se processa diretamente entre sujeito e o objeto a ser conhecido. Entre eles existe a ação mediada da linguagem, dos signos e dos instrumentos que exercem o papel de ferramentas psicológicas que mediam a ação do homem, seu acesso ao mundo físico e social [...] (SIMAN, 2004,p.85).
Nessa perspectiva, o conhecimento de fatos passados acontece por meio de mediadores culturais, discursos e fontes documentais diversas. Cabe ao professor adequá-los a metodologia proposta para cada tema trabalhado em sala de aula. Segundo Siman, (2004, p. 88):
Para que o ensino de História, todavia, seja levado a bom termo [...] torna-se necessário que o professor inclua como parte constitutiva do processo ensino/aprendizagem, a presença de outros mediadores culturais, como objetos da cultura, material, visual ou simbólica, que ancorados nos procedimentos de produção do conhecimento histórico possibilitarão a construção do conhecimento pelos alunos, tornando possível "imaginar", reconstruir o não-vivido diretamente, por meio de variadas fontes documentais [...].
De modo geral, podemos afirmar que em meio a tantas fontes documentais escritas (cartas, tratados, poemas, literatura), visuais (pinturas, imagens, filmes) e tecnológicas como o retroprojetor, projetor de multimídia, dvd, cd, tv, entre outras, são significativos no auxílio de desenvolvimento do trabalho do professor e na facilidade de compreensão do aluno dos temas históricos. Também posteriormente na construção do conhecimento histórico.
Em resumo, não podemos pensar hoje em ensinar História, sem refletir a cerca das metodologias que nortearão o trabalho pedagógico do educador. Quanto maior o número de mediadores culturais, ou objetos mediadores e as estratégias metodológicas, mas significativo e prazeroso será o processo de ensino-aprendizagem. Porém é importante ressaltar, que esses objetos mediadores não devem ser usados de forma aleatória, pelo contrário, é necessário traçar as metas e estratégias, adequando-os a faixa etária e ao nível de aprendizagem do aluno.

REFERÊNCIAS:

MOIMAZ, Érica Ramos. Metodologias do ensino de História. ? São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009.

Site: http://www2.unemat.br/prppg/jornada/resumos_conic/Expandido_00335.pdf
Acesso dia 26/04 às 15:00 h

SANTOS, Adriana Regina de Jesus. Didática: história/ Adriana de Jesus Santos, Edilaine Vagula, Sandra Regina dos Reis Rampazzo. ? São Paulo: Pearson Education do Brasil, 2009.

 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Lucival Fraga Dos Santos
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Descrever quem somos não é uma tarefa fácil, pois conhecemos muito pouco sobre nós... Sou oriundo de uma família humilde, filho de Isabel Fraga e Lourival Santos, tenho três irmãs, nasci em 10 de setembro de 1986, em Santa Quitéria um povoado de Itaberaba, municipio do interior do estado da Bahia. ...
Membro desde janeiro de 2011
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: