A importância da leitura para alunos 6º ano do ensino fundamental.
 
A importância da leitura para alunos 6º ano do ensino fundamental.
 


A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA OS ALUNOS DO 6º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL.

SILVA, JOSELMA REGINA AZEVEDO¹
ARTIGO

RESUMO: Este artigo tem como objetivo abordar a questão da importância da leitura para a vida futura do aluno na sociedade, onde os mesmos possam fazer do ato de ler uma condição essencial para viver a sua cidadania. A pesquisa apresenta uma análise das dificuldades de aprendizagem na Leitura dos alunos do ensino fundamental. O estudo se pautou na abordagem qualitativa na realização das atividades, através da observação e entrevista com professores e alunos, onde proporcionou compreender o processo de aprendizagem da leitura. Durante a pesquisa constatasse que as principais dificuldades que os alunos apresentam para ler, são decorrentes de vários fatores, porém, serão enfatizados os mais importantes como: a importância da leitura no contexto escolar, a família como base de incentivo para este desenvolvimento, o professor como fonte de auxilio adequado e capacitado neste processo. Sendo assim, considera que o presente estudo trouxe a resposta satisfatória para os questionamentos a respeito das dificuldades enfrentadas pelos alunos no processo da leitura. Deste modo mostrando assim à importância de se trabalhar a leitura com o aspecto que conduza o aluno a uma visão mais ampla do assunto e que o motive a realizarem leituras futuras.

PALAVRAS-CHAVES: Importância, Escola, Leitura, Alunos e Família.

ABSTRACT:Este artículo pretende abordar la importancia de la lectura a la vida futura del estudiante en la sociedad en la que puede hacer el acto de leer un requisito previo para vivir su ciudadanía. La investigación presenta un análisis de las dificultades de aprendizaje en la lectura de los estudiantes de primaria. El estudio se realizó en un enfoque cualitativo en la realización de actividades a través de la observación y entrevistas con profesores y estudiantes, que proporcionan la comprensión del proceso de aprender a leer. Durante la investigación constató que las principales dificultades que los estudiantes tienen que leer, se debe a varios factores, sin embargo, se destacó como el más importante: la importancia de la lectura en la escuela, la familia como el incentivo fundamental para este desarrollo, el profesor como una fuente de ayuda adecuados y calificados en este proceso. Por lo tanto, es que este estudio plantea una respuesta satisfactoria a las preguntas sobre las dificultades que enfrentan los estudiantes en el proceso de lectura. Por lo tanto lo que demuestra la importancia de trabajar con el aspecto de lectura que lleva a los estudiantes a una visión más amplia de la cuestión y que te motiva a emprender la lectura adicional.

PALABRAS CLAVE: Importancia de la Escuela, de lectura, estudiantes y familiares.

Ø INTRODUÇÃO:
A leitura se constitui em um dos meios à formação de uma sociedade consciente, e, sendo assim, devem ser viabilizados espaços para que a criança se motive no hábito da leitura, antes mesmo do início de sua alfabetização. Para que esse processo se realize significativamente são fundamentais as intervenções da família e, principalmente, da escola, uma vez que há crianças que têm pouco contato com a leitura em seu ambiente familiar, e, por isso, apresenta dificuldades no seu processo de aprendizagem.

A leitura representa uma atividade de grande importância para a vida de cada indivíduo. É através dela pode-se interagir e compreender o mundo ao seu redor e sua própria formação, realizar atividades que contribuem para o crescimento do cidadão pensante e critico na sociedade.
Ela é considerada um estimulo á brincadeira, ajudando a relaxar, ampliando o vocabulário, além de melhorar a formação de opinião, utilizando a cada dia mais a linguagem formal.
A leitura também tem como objetivo fazer as pessoas serem mais criticas, desenvolvendo habilidades, incentivando o cérebro com o raciocínio lógico, sendo um dos exercícios mais indicados para tais atividades. Ler é uma arte que deve fazer parte do cotidiano do aluno, pois, o mesmo aprende sobre variados assuntos, que só tende a melhorar a sua capacidade de escrever corretamente, falar corretamente, entre outros.
A leitura por si só, nos revela que ela é a única forma eficaz de aprimoramento que trás a capacidade de aprender e também obter conhecimentos elevados de aprendizagem em nossa sociedade. Conforme diz (BAMBERGER, 1991. p. 09) "A leitura é uma forma exemplar de aprendizagem".
Nesse artigo busco fazer uma breve abordagem a respeito da importância da leitura em sala de aula, na vida acadêmica e social do individuo e em seguida, decorrer sobre as dificuldades que o aluno apresenta ao ler um determinado texto. A família como base de incentivo, o professor como fonte de auxilio adequado e capacitado no processo de formação de leitores conscientes. O estudo serviu para mostrar o grande problema encontrado em alunos do 6° ano do ensino fundamental da escola estadual Desembargador André Vidal de Araújo tem em saber a ler um texto, uma grande dificuldade em desenvolver uma produção literária, sua interpretação e uma leitura coerente e coesa de um texto. Esta investigação se deu de forma metodológica, documental, bibliográfica e de campo e teve como finalidade a obtenção de informações para embasar a pesquisa do projeto e sua aplicação.
A metodologia utilizada no estudo foi feita por meios de aulas assistidas de leitura oral individual de texto, para total percepção do pesquisador referente á dificuldade do aluno. Na sala de aula foram observados os alunos do 6º ano do ensino fundamental, a entrevista informal realizou-se através de um questionário elaborado pelo pesquisador para quarenta (40) alunos e também com professor de língua portuguesa, contendo seis perguntas para acompanhar que tipo de dificuldade sofre o aluno com o hábito da leitura. A coleta de dados foi significativa para o desenvolvimento deste trabalho, quando através desta obtivesse resposta para essas dúvidas e questionamentos acerca das dificuldades de aprendizagem da leitura dos alunos no ensino fundamental. Utilizando como instrumento de registro uma pasta de anotações, questionário escrito, uma caneta esferográfica e registro fotográfico.

Ø A importância da leitura na escola.

Apesar de todos os problemas enfrentados com a leitura na escola é na mesma que muitas crianças têm seu primeiro contado com a leitura, é a única instituição que realmente se tornar fundamental na aquisição do hábito de leitura e formação de leitores pro resto da vida, pois, tem o seu espaço destinado para o aprendizado intelectual do aluno. Como afirma (Bamberger, 1988), "É na escola que identificamos e formamos leitores".
No entanto o que vemos, é que em algumas escolas, a prática de leitura ainda é desenvolvida a partir da influência de modelos tradicionais ou concepções distorcidas sobre leitura. A forma como o professor conduz sua prática em sala de aula denota claramente a sua postura e sua própria concepção sobre leitura, isso implica dizer, que é importância dado à leitura, a forma que utiliza sua metodologia, tudo isso corresponde em suas atividades ao que ele pretende com esse ensino. Sobre este fato, Solé (1996, p.33) discorre:
O problema do ensino de leitura na escola não se situa no nível do método, mas na própria conceituação do que é leitura, da forma em que é avaliada pelas equipes de professores, do papel que ocupa nos Projeto Curricular da escolar, dos meios que se arbitram pra fortalecê-la, naturalmente, das propostas metodológicas que se adotam para ensiná-la.

A leitura na escola nos mostra verdadeiramente algo importante para a vida do aluno, pois, através dela que o individuo obtêm a capacidade de pensar e desenvolver o seu raciocínio e enriquecer o vocabulário, dela que compreendemos mais as palavras e seus respectivos significados da língua avaliando assim uma prática fundamental para transmissão de conhecimentos. De acordo com (BRASIL. PCNS, 1997, p. 57) "Uma prática constante da leitura na escola pressupõe o trabalho com a diversidade de objetivos, modalidades e textos que caracterizam as práticas de leitura de fato".
Pode-se dizer que a verdadeira conceituação da leitura e a compreensão e aplicação de ideias adquiridas através de livros ou literaturas, pois suas atitudes serão de uma boa crítica e reflexão ao processo da leitura e modificação do próprio comportamento. Como afirma (ARAÚJO 1968, p. 10) "Ler bem é saber compreender. É extrair da página impressa todo o conhecimento, toda satisfação, toda a riqueza que a leitura possa proporcionar".

Ø As dificuldades encontradas no desempenho da leitura.

É possível por meio de observação direta na aula de português do ensino fundamental os alunos terem problemas em expressar sua fala oral, sua compreensão e produção textual simples. Alguns fatores podem demonstram a dificuldade do aluno com a leitura detectados na sala de aula como:
ü Os constantes gaguejos em ler uma obra literária, pois na mesma à existência de palavras coloquiais da determinada época.
ü Diante do texto o aluno mostra a incapacidade de ser coerente e coeso com a gramática.
ü O nervosismo ao se deparar com um texto muito grande.
ü À preguiça, cansaço, sono, tristeza, agitação, desordem, dentre outros, considerados fatores que também desmotivam o aprendizado.
ü Fatores emocionais.
ü Relação a fala como o problema de dislexia quando faz trocas ou omissões de letras.
ü A despreocupação de alguns professores em virtude a toda uma situação de desconhecimento com a importância da leitura.
ü A falta de estrutura das escolas como uma boa biblioteca, e tempo adequado para uma aula de leitura prazerosa.
ü A falta de imaginação para escrever um texto de sua própria autoria.
Alguns alunos não têm consciência da importância da leitura, para eles aprender a ler e o suficiente. Deste de quando nasce que o ser humano, já se ver em um ambiente de leitura podendo ele cresce ativamente em um universo de pleno conhecimento. Segundo (SILVA 2002. p. 31) "A atividade de leitura se faz presente em todos os níveis educacionais das sociedades letradas".
Ø A família como base de incentivo a leitura.
Ao longo de muitos anos, a família por força das circunstâncias tem transferido para a escola a tarefa de formar e educar. É preciso trazer, o mais rápido possível, a família para dentro da escola. É que ela passe a colaborar de forma mais efetiva com o processo de educar. Portanto é preciso, compartilhar responsabilidades e não transferi-las. Educar não é uma tarefa fácil, exige muito esforço, paciência e tranquilidade de todos, como professores, pais e principalmente a família, pois, é ela que convive ao redor do aluno. Que somente com a junção da família e a escola, contribuindo com uma leitura precoce começando em casa, e qualificado e adequado na escola é que o aluno terá uma força inesgotável para aprender e crescer como leitor. A leitura precoce ajuda com certeza ao enriquecimento de uma linguagem com coerência e coesão que terminará com esta deformação linguística que tem no mundo afora. Conforme retrata (BAMBERGER, 1991. p. 11) "A leitura iniciada precocemente deve ser considerada, também, do ponto de vista de sua influencia para contrabalançar a deformação e o empobrecimento linguístico".
A família deve se esforçar em estar presente em todos os momentos da vida de seus filhos. Presença que implica envolvimento, comprometimento e colaboração com a escola. O comparecimento e o envolvimento devem ser permanentes e, acima de tudo, construtivos, para que o aluno possa se sentir amparado e amado, obtendo assim uma plena satisfação na vida social e acadêmica para um futuro melhor. É função da família, estar atenta as dificuldades cognitivas de seus filhos, mas também comportamentais. Ela deve estar pronta para intervir da melhor maneira possível, visando sempre o bem de seus filhos no processo da educação e formação do cidadão.
Afinal de contas é pelo processo de ensino aprendizagem nas leituras é que os alunos adquirem uma contribuição valiosíssima para a formação de sua personalidade, com uma linguagem fluente capacitando-os a conhecer este talento que desenvolve a comunicação verbal valiosa. Como afirma (BAMBERGER, 1991. p. 10) "A leitura é um dos meios mais eficazes de desenvolvimento sistemático da linguagem e da personalidade".

Ø O professor como fonte de auxílio no processo da leitura.

O professor tem sua participação qualitativa neste processo, e ele que vai auxiliar o aluno a melhoria e a qualidade da leitura. Com tanto qualificação neste assunto muitos professores da língua portuguesa não trabalham a leitura adequadamente em sala, muito menos atribuem como forma de avaliação central de ensino-aprendizagem para o desenvolvimento intelectual do aluno, empregando a ele o fato que a leitura e uma das janelas para análise de nossa língua e conhecimentos históricos da raça dos seres humanos, que abrange outras formas de leituras. É por esta razão que o professor tem que possuir um leque de estratégias para estimular e direcionar a produção textual, e podem criar outras dependendo de cada necessidade dos alunos e de mostra com facilidade as mais variadas formas de ler e desempenhar uma metodologia eficaz para essa habilidade para ajudar neste processo de grande importância para o desenvolvimento do aluno uma leitura eficaz. Assim afirma (SILVA 2002. p. 11) "Em sala de aula, diante de seus alunos, o professor tem que fabricar os malabarismos mais escabrosos a fim de desempenhar o seu papel de orientador da leitura".
Portanto, o professor deve ser um modelo de leitor para os seus alunos, pois o docente que não pratica o ato da leitura, dificilmente conseguirá fazer com que os seus alunos se motivem às leituras e a construírem hábitos leitores. É de suma importância que pais e professores assumam o papel de incentivadores da leitura para seus alunos e filhos, pois o desenvolvimento do ato de si tornar leitor ocorre principalmente quando a criança interage com pessoas que gostem de ler, e que lêem para ela e com ela, permitindo-lhe familiarizar-se e envolver-se com o que lê.

Ø Considerações Finais.

A escola e o professor têm um papel importante em possibilitar o desenvolvimento do hábito de leitura discente, porém é necessário que os pais também estejam em sintonia em relação a esse processo, para que possam criar espaços e situações para que os seus filhos sintam prazer ao ler. Através da união com a sociedade à família e a escola o aluno receberá deste de pequeno um contado fabuloso com a leitura, mostrando ela como forma de apoio para toda uma vida acadêmica e social. Com o contato diário com a leitura e que o aluno poderá ser coeso na hora de ler um texto sem erros, sem gaguejos ou a incapacitação de interpreta um texto ou uma história, ela abre as portas para a imaginação do leitor e ajuda o individuo a ter a capacidade de se desenvolver intelectualmente e aprender sobre mundo cheio de conhecimento.
Entende-se que Leitura oferece ao aluno momentos de raro prazer e oportunidade ímpar para dialogar; ouvir o próximo; perceber as diferenças que se apresentam no cotidiano; conhecer sua própria cultura; os avanços e também o poder de uma boa leitura para seu próprio beneficio.
Pra que se possa ter evolução no processo da educação sobre a importância leitura todos os professores, sociedade e a família devem unir forças num trabalho coeso. Considerando principalmente as diferenças sociais e culturais num país tão grande como o Brasil.
Certamente só um trabalho organizado na escola e em casa com a união de todos e com um plano de ação adequado pode-se atingir o desenvolvimento da leitura para forma cidadãos no futuro de um país melhor e justo.

Ø REFERÊNCIAS:
BAMBERGER, Richard. Como incentivar o hábito de leitura. 1º Ed.- editora cultrix LTDA, 1991.

BAMBERGER, Richard. Como incentivar o hábito de leitura. 4. ed. São Paulo: Editora Ática/UNESCO, 1988.

SOLÉ, L. Estratégias de leitura. 6ª ed. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

BRASIL, Ministério da Educação e do Desporto. PCNS: introdução... Brasília, 1997.
ARAÚJO, Maria YvoneAtalício: Iniciação á leitura. 1968. Editora vigília LTDA. Belo Horizonte ? MG.
SILVA, Ezequiel Theodoro da, O ato de ler: Fundamentos psicológicos para uma nova pedagogia da leitura 9º. Ed. ? São Paulo: Cortez, 2002.






 
Avalie este artigo:
1 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Talvez você goste destes artigos também