A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO
 
A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO
 


A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO
NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA


Solange dos Santos Melo
Secretaria Municipal de Educação de Nova Olímpia
[email protected]

RESUMO

A leitura é construída ao longo da vida escolar e deve continuar sendo utilizada sempre. O artigo a seguir fará com que o leitor compreenda, se interesse e descubra meios de motivar-se para a leitura, pois o indivíduo sendo motivado de maneira adequada poderá adquirir o hábito de ler para toda a vida, apontará também alguns pressupostos para a introdução dos alunos ao mundo da leitura, como também a importância de se ter um ambiente cultural no qual o livro esteja presente, mostra como ensinar a ler com prazer e a respeitar a escolha dos jovens diante do universo desvelado pelos livros, enfim aborda de maneira bastante sutil e esclarecedora o quão importante é o ato de ler.
Palavras - chave ? leitura ? conhecimento ? realidade

ABSTRACT

The reading is built over the school life and should continue to be used forever. The following article will cause the reader to understand, be interested and find ways to motivate yourself to reading, because the individual is properly motivated can get in the habit of reading for life, also points out some conditions for the introduction of students for the world of reading, but also the importance of having a cultural milieu in which the book is present, shows how to teach reading with pleasure and respect the choice of young people with the universe unveiled by the books, finally covers quite subtle and illuminating how important is the act of reading
Keywords - key - reading - knowledge-reality


INTODUÇÃO

Sabe-se que a leitura é um dos mais importantes fatores no processo de desenvolvimento intelectual, e que através dela o individuo contribui para seu enriquecimento pessoal como também para sua própria compreensão do mundo, visto que o crescimento econômico e social de uma nação depende em grande parte do grau de instrução de seu povo. Ler é ampliar a percepção, é ser motivado à observação de fatos que antes passavam despercebidos, enfim ler bons livros é capacitar-se para ler a vida.
A leitura é essencial, indispensável. Não existe vida fechada, e a vida aberta é a vida daquele que enxerga, mas não enxergar no sentido de apenas estar vendo cores, o ambiente, mas enxergar sabendo o que está enxergando, conhecendo o que se vê, não sendo analfabeto funcional, mas lendo, fazendo a leitura de mundo, fazendo a leitura de vida.
Segundo Paulo Freire a leitura do mundo precede sempre a leitura da palavra. O ato de ler se veio dando na sua experiência existencial. Primeiro, a "leitura do mundo do pequeno", mundo em que se movia; depois, a leitura da palavra que nem sempre, ao longo da sua escolarização, foi a leitura da "palavra mundo".
No que se refere à alfabetização, segundo Freire, não basta ensinar apenas os códigos de leitura e escrita, mas também relacionar os estudantes capazes de compreender o significado dessa aprendizagem, para usá-la no dia a dia de forma a atender as exigências da própria sociedade. Em outras palavras, segundo ele mesmo, promover o Letramento.

A IMPORTÂNCIA DA LEITURA PARA A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO

Antigamente a leitura era considerada simplesmente um meio de receber uma mensagem importante. Hoje em dia, porém a pesquisa definiu o ato de ler como um processo mental de vários níveis e que contribui muito para o desenvolvimento da inteligência.
Por essa razão a leitura é uma forma exemplar de aprendizagem, é também um dos meios mais eficazes de desenvolvimento da linguagem e da personalidade.
Ela possibilita uma melhor compreensão do mundo, permitindo ao indivíduo uma visão crítica da realidade. Aquele que não critica apenas assimila não forma sua opinião própria, repete apenas o que recebe. Por isso, não é por acaso que as sociedades menos desenvolvidas e mais dominadas são as que não lêem, são aquelas que admitem o analfabetismo com naturalidade.
Por esses e outros motivos é que a leitura e os livros devem estar constantemente presentes na vida das pessoas, não bastando apenas completar a sua educação escolar. A tarefa do futuro é a educação permanente, ou melhor, a auto-educação permanente.

OS BONS LEITORES GOSTAM DE LER

O mais importante da leitura é encontrar o livro certo, no momento certo, para a pessoa certa, livros que satisfaçam o interesse de vários grupos diferentes de pessoas, devendo-se respeitar a escolha do leitor, pois quando se lê o que gosta, faz-se com prazer, do contrário, o comportamento mais comum é recorrer a outros tipos de passatempo ou informação, ou seja, contentar-se com a ociosidade intelectual. Qualquer pessoa que leia meia hora por dia ficará surpreendida com os grandes progressos que fará na leitura.
O interesse é a pedra de toque do progresso, do prazer e da utilidade da leitura. É o gerador de toda a atividade voluntária de leitura.

PRESSUPOSTOS PARA INTRODUÇÃO À LEITURA

O primeiro refere-se à significação de um ambiente cultural na formação do leitor. Desde muito pequeno os alunos podem "ler" textos de formas não literárias: quando o professor ler para a classe, quando o aluno conta as suas vivências na roda, quando o aluno ouve o colega contar ou descrever algo, quando o aluno ouve uma cantiga e sua letra, quando o aluno lê ilustrações de um livro, quando tem acesso constante aos livros da sala ou da biblioteca, quando sabe que a leitura é uma atividade valorizada pelo professor, essas e outras estimulações despertará o gosto pela leitura desde muito cedo.
Outro pressuposto refere-se aio grau de complexidade do texto e das atividades com os textos. Não se deve poupar o aluno de novos desafios. A função da escola é ensinar novidades, é ampliar o repertório do aluno com a exposição de maior diversidade de gêneros textuais. A dosagem e a experiência devem ser planejadas considerando que a formação do leitor é um processo de amadurecimento. Quanto antes começar mais sentido fará na vida do leitor.

CUIDADOS ESPECIAIS E MÉTODOS PARA O ENSINO DA LEITURA

Na idade pré-escolar e nos primeiros anos de escola, contar e ler histórias em voz alta, falar sobre livros de gravuras é muito importante para o desenvolvimento do vocabulário, e mais importante ainda para a motivação da leitura.
No processo de alfabetização é preciso encontrar meios para se evitar a leitura mecânica de sílabas e palavras para que se possa obter maior compreensão. A praticada leitura silenciosa se compreende melhor quando se lê em silêncio.
É importante salientar também que praticar a leitura exige naturalmente alguns cuidados, principalmente quando essa prática é em sala de aula. O professor deve se atentar para fatores fundamentais como, por exemplo, a timidez do aluno, que obviamente pode prejudicar sua leitura perante o restante da classe. Assim, se no momento em que o aluno estiver lendo, já nervoso e os colegas começam a rir dele, além de causar desconforto ao aluno, dependendo da reação do próprio professor, este aluno poderá adquirir até mesmo um bloqueio, causando prejuízo o seu processo de leitura. O professor, portanto, deve tomar muito cuidado para não cometer erros, principalmente por se tratar de algo tão complexo que é a leitura em sala de aula.
Enfim se os efeitos da leitura fossem conhecidos e reconhecidos de um modo geral, os indivíduos responsáveis, as autoridades e a sociedade fariam mais para desenvolver a motivação e o interesse da leitura e para criar hábitos permanentes de leitura.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Portanto, o que se pode concluir é que a leitura amplia os horizontes do conhecimento e faz com que o indivíduo viaje no mundo das idéias permitindo-lhe uma visão crítica do mundo real.
Porém a que se concluir também que a leitura desprovida de crítica pode levar a simples aceitação mecânica dos argumentos e situações. Por isso é de fundamental importância desenvolver as capacidades críticas juntamente com as capacidades da leitura.
Enfim, a leitura é o melhor meio de impedir o perigoso raciocínio em "preto e branco", (o bem contra o mal) de contrabalançar os instrumentos de persuasão e manipulação subconsciente, pois ler é trocar, ler não é só receber. Ler é comparar as experiências narradas pelo escritor, comparar o próprio ponto de vista dele, recriando e idéias e revendo conceitos.




REFERENCIAS BIBLIOGRÁFICAS

BAMBERGER, Richard. Como Incentivar o Hábito de Leitura. São Paulo: Ática, 1995.
KLEIMAN, Ângela. A concepção escolar da Leitura: oficina de leitura (teoria e prática) São Paulo: Pontes Editores, 1993.
_________ Aspectos cognitivos da leitura. Campinas, São Paulo: Pontes Editores, 1989.

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 29. ed. São Paulo: Cortez, 1994.


________ Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996. (coleção Leitura)



 
Avalie este artigo:
(2 de 5)
36 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Solange Melo
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Solange dos Santos Melo, Pedagoga, formada pela Faculdade de Educação de Tangará da Serra - ITEC
Membro desde setembro de 2009
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: