A HISTÓRIA DO NOME
 
A HISTÓRIA DO NOME
 


A HISTÓRIA DO NOME

 

Maria Helena Ferreira da Silva Pantoja

Graduada em Pedagogia (UERR)

Pós-Graduanda em Língua Portuguesa, Literatura e Redação (CLARETIANO)

[email protected]

 

RESUMO

 

O trabalho com o projeto ‘’A história do nome’’, realizado na escola municipal Valdemarina Normando Martins, no município de Boa Vista, estado de Roraima, com alunos do 3º ano do ensino fundamental menor, realizado no período do segundo semestre do ano de 2011, no período da manhã, onde muitos alunos não sabiam o significado do seu nome e nem de pessoas da família. Assim, foi necessário iniciar a pesquisa com uma entrevista realizada com os pais para saber o porquê da escolha do nome do filho. Houve a necessidade de pesquisar a origem de nomes indígenas, africanos e de origem religiosa. Todas as atividades desenvolvidas foram baseadas na interdisciplinaridade, pois envolveram conteúdos de todas as disciplinas existentes, o que facilitou em muito o aprendizado dos alunos, já que todo o trabalho realizado foi voltado para o ensino-aprendizagem dos alunos. Com a realização do projeto, muitos pais foram à sala de aula contar suas histórias de nomes e sentiram-se valorizadas, perceberam que sua presença é muito importante para o aprendizado de seus filhos. Outro fator interessante que facilitou aprendizado sobre os nomes foram os jogos educativos, construídos pelos próprios alunos. Foram confeccionados mini-livros sobre os direitos e deveres da criança, onde se trabalhou a identidade da criança, a partir do seu direito a um nome e a ser registrado, assim como tem direito a ter uma família, mesmo não sendo biológica, prevalecendo os laços de amor, carinho e respeito mútuo. Tive apoio da comunidade escolar, que demonstrou interesse no projeto.
                             Palavras-chave: aluno; família; histórias; nome; e significado.

ABSTRACT

Working with the project, '' the story of the name '', held at the municipal school Valdemarina Norman Malik, in the municipality of Boa Vista, Roraima State, with students in the 3rd year of elementary education minor, performed during the second half of the year of 2011, in the morning, was extremely important and interesting at the same time, it was possiblediscovering that many students did not know the meaning of your name and or people close to the family. Thus, it became necessary to start the search with an interview conducted with the parents to find out why the choice of name of child. Many students had the opportunity to also find out about the choice of other members of the room, other rooms, of teachers and staff and administrative staff of the school. There was a need to search the origin of indigenous, African and names of religious origin. All activities were based on interdisciplinarity, since it involved contents of all existing disciplines, which facilitated the learning of students, since the entire work was dedicated to the teaching and learning of students. With the completion of the project, many parents went to the classroom tell their stories of names and they felt valued, because when they are invited to go to school, they realized that their presence is very important for the learning of their children. Another interesting factor that facilitated learning on the names were the educational games, built by the students themselves. Mini-books were made about the rights and duties of the child, where the child's identity, worked from their right to a name and to be registered, so how has the right to have a family, although not prevailing, the bonds of love, affection and mutual respect. I had support from the school community, which has shown interest in the project.

Keywords: student; family; stories; name; and meaning.

INTRODUÇÃO                                


          A professora percebeu que houve muito interesse no tema e no desenvolvimento do projeto e que esse tema chamou muito a atenção da comunidade escolar em que a escola está inserida.
      

   Dentro do referido projeto, a professora pesquisou o significado, origem e escolha dos nomes junto aos pais para valorizar o nome de cada um, realizando assim um projeto completo que envolveu alunos, pais, professores e comunidade escolar.

Com o projeto foi possível fazer descobertas até então desconhecidas, como permitir aos alunos conhecer nomes indígenas e africanos, pois com o conhecimento do significado de cada nome, todos se sentiram importantes perante os demais.
         

O Projeto ''A história do Nome'' também trouxe muita curiosidade uma das atividades que trabalhou o corpo humano, onde foram colocadas fotos e os nomes de cada aluno para que cada um desenhou seu corpo e pintou da cor da farda de escola, espontaneamente, demonstrando o quanto gostam do ambiente em que estudam.
      

   Com as aulas do laboratório de informática, os alunos desenvolveram atividades diversificadas como cruzadinha, caça-palavras, poesias referentes aos nomes, digitação de nomes e significado a partir da pesquisa realizada anteriormente na internet e em livros de nomes,assim como foram trabalhados também nomes bíblicos e acróstico com o nome de cada um, assim como foram realizadas atividades de separação de sílabas dos nomes de todos os alunos.
        

 Todas as disciplinas do ensino fundamental menor foram trabalhadas com relação aos nomes, pois as atividades e estratégias abrangeram ambos, já que uma única professora fica com os alunos, e que esta tem ajuda de uma monitora em sala de aula, onde o trabalho foi coordenado, organizado, planejado e implementado pela professora titular da sala.

  

A turma de alunos também confeccionou um livro sobre todas as atividades trabalhadas em sala de aula durante o período de realização do projeto, assim como construíram dois livros com direitos e deveres baseados no ECA, priorizando o direito que os alunos tem a um nome.

Os alunos também fizeram um jogral sobre os direitos das crianças, utilizando músicas que embalem esse tema e que possibilite a estes um aprendizado maior quanto aos seus direitos e deveres perante a sociedade.
          

A comunidade a qual a escola está inserida situa-se no bairro Nova Cidade, sendo esta pertencente ao município e faz parte de uma comunidade carente, e possui apenas ensino fundamental menor, onde a referida professora trabalha no horário matutino.
         

 Os teóricos críticos baseados em meu relato de experiência são os defensores do construtivismo, incluindo entre estes: Jean Piaget, Vigotisky, Wallon e Emília Ferreiro.

 As atividades desenvolvidas com os alunos possuem uma abordagem interdisciplinar construtivista, caracterizada pelo aprendizado significativo, ressaltando o conhecimento de mundo dos alunos, levando-os a serem agentes críticos e participativos na sociedade a qual pertencem.

A IMPORTÂNCIA DA HISTÓRIA DO NOME

 

A referida escola trabalha com projetos semestralmente e no início de cada ano pede que os professores consultem seus alunos para escolherem um tema a ser pesquisado e desenvolvido em sala de aula.


          Nesse sentido, a professora teve uma conversa informal com a turma e alguns alunos escolherem alguns temas e posteriormente votaram, para definir o tema a ser trabalhado.

Durante todo o semestre foram trabalhados todo tipo de nome, assim como sua origem e significado, para despertar nos alunos o gosto e a valorização do próprio nome e dos colegas de sala de aula, também foram pesquisados nomes de outros alunos de outras salas e funcionários da escola.
       

  Algumas crianças não gostavam do seu nome e eram chamados por apelidos, assim como apelidavam seus colegas. Assim, a professora contou a história do seu próprio nome e todos quiseram descobrir a história do seu próprio nome para entender um pouco a importância de si mesmo e para seus familiares.

A professora colocou vários temas para que os alunos escolhessem um tema para ser desenvolvido o projeto de aprendizagem de sala de aula, e que os mesmos pensassem em casa sobre os temas que gostariam de conhecer e trabalhar. Alguns dias depois, a professora perguntou aos alunos sobre o tema escolhido e os mesmos decidiram que gostariam de descobrir a origem e o significado do próprio nome.

Os objetivos específicos foram: conhecer e compreender o significado e a história do nome, a partir da escolha da família; pesquisar, com os pais e demais familiares, o seu nome;
trabalhar todos os nomes existentes na sala; aprender o significado do seu nome; conhecer a origem do nome; descobrir a história do nome dado pelos pais; entender a importância do nome das pessoas;
valorizar o próprio nome, a partir do seu significado, origem e importância; escrever uma autobiografia sobre a própria vida. Mediante a história do seu nome.

 

 

METODOLOGIA

 

Para a realização do projeto sobre a história do próprio nome, a professora, juntamente com os alunos, trabalho ou atividades que permitissem a estes descobrir o porquê de terem nomes muitas vezes tão diferentes, tanto em significado, origem e até mesmo motivo de escolha pelos pais.

Foram realizadas as seguintes estratégias:
*Pesquisas à cerca do seu nome;
*Desenho de cada um dos colegas conforme a ordem alfabética de seus nomes;
*Estudo da ortografia dos nomes de todos da classe (ordem alfabética);
*Pesquisa com os pais a história dos nomes.
*Bingo com os nomes dos alunos da classe;
*Pesquisar nomes que podem ser usados no masculino e no feminino e nomes compostos;
*Fazer acróstico do próprio nome e dos colegas;
*Pesquisar músicas e poesias que contenha uma boa quantidade de nomes próprios;
*Cruzadinhas com os nomes dos alunos para contagem dos quadradinhos e socialização do grupo;
*Brincadeiras e dinâmicas envolvendo o nome dos alunos;
*Com uma venda, tapar os olhos de um aluno e pedir-lhe que apalpe um colega e descubra quem é ele;
*Dizer aos alunos que a professora irá articular uma palavra sem emitir som e que eles deverão prestar atenção somente no movimento da boca da professora, e escreverem o que entenderam;
*Pedir aos alunos que façam uma lista de nomes próprios de origem indígena (dicionário Tupi);
*Organizar os alunos divididos em grupos para pesquisar livros, revistas e jornais, nomes de políticos etc.;
*Pedir aos alunos que façam uma pesquisa sobre o nome da escola e, coletivamente, escrevam um texto com as informações encontradas;

RESULTADOS


          A professora observou que a partir do momento em que conheceram sobre o próprio nome, todos passaram a valorizar e gostar, assim como passaram a gostar dos nomes dos colegas, pois muitos pais foram até a escola para contar sobre o porquê de terem escolhido os nomes de seus filhos, e à medida que conheceram a origem e a importância dos nomes, começaram a querer saber o significado, origem e escolha dos nomes dos demais familiares.


          Nesse sentido, a professora descobriu que todos os pais e alunos gostaram muito do tema escolhido, principalmente por nunca terem parado para refletir como é imprescindível saber a importância do próprio nome, que é a identidade pessoal de cada ser.

Ao trabalhar com os alunos especiais (um aluno é paraplégico, outro deficiente físico, há ainda uma aluna que tem dificuldade na fala, outro que não fala todas as letras das palavras) foram utilizadas algumas estratégias individuais que permitiram que os mesmos aprendessem seus nomes mais rapidamente, pois os alunos com necessidades educativas especiais não sabiam ler e precisaram de atenção especial por parte da professora, como: ensinar aos mesmos alunos as letras dos seus nomes com alfabeto móvel, jogos de letras com desenhos, bem como foram trabalhados os outros jogos realizados para todos os alunos, sendo que estes alunos especiais necessitavam de atenção redobrada por parte de todos, inclusive da professora.
        

Com as aulas do laboratório de informática, os alunos desenvolveram atividades diversificadas como cruzadinha, caça-palavras, poesias referentes aos nomes, digitação de nomes e significado a partir da pesquisa realizada anteriormente na internet e em livros de nomes, assim como foram trabalhados também nomes bíblicos e acróstico com o nome de cada um, assim como foram realizadas atividades de separação de sílabas dos nomes de todos os alunos.
      

   Como o projeto exigiu muita pesquisa, a professora necessitou realizar inúmeras pesquisas na internet e em horários alternativos, assim como buscou livros variados para ajudar nessas pesquisas, assim como pesquisou os nomes dos Estados que também foram trabalhados em sala de aula.
      

   Todas as disciplinas do ensino fundamental menor foram trabalhadas com relação aos nomes, pois as atividades e estratégias abrangeram ambos, já que uma única professora fica com os alunos, e que esta tem ajuda de uma monitora em sala de aula, onde o trabalho foi coordenado, organizado, planejado e implementado pela professora titular da sala.

No laboratório de informática tem uma coordenadora responsável pelos alunos num horário fixo, que auxilia os mesmos a desenvolver as atividades produzidas pela professora titular.
       

  A gestão e coordenação da escola apoiaram integralmente e tem participado das estratégias e entrevistas com os pais, mostrando que priorizam o projeto e dá total apoio à professora para realizar o referido projeto.

O projeto foi comprovado desde o início com fotos e materiais de pesquisas, entrevistas, sempre realizados pelos alunos, pais e professora.
       

 A turma de alunos também confeccionou um livro sobre todas as atividades trabalhadas em sala de aula durante o período de realização do projeto, assim como construíram dois livros com direitos e deveres baseados no ECA, priorizando o direito que os alunos tem a um nome.

Os alunos também fizeram um jogral sobre os direitos das crianças, utilizando músicas que embalem esse tema e que possibilite a estes um aprendizado maior quanto aos seus direitos e deveres perante a sociedade.

 

 

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Com o referido projeto foi possível perceber que os alunos passaram a valorizar seus nomes a partir do momento em que conheciam seus significados e conheceram a história contadas por seus pais.

A professora percebeu que houve muito interesse no tema e no desenvolvimento do projeto e que esse tema chamou muito a atenção da comunidade escolar em que a escola está inserida.
         

 Dentro do referido projeto, a professora pesquisou o significado, origem e escolha dos nomes junto aos pais para valorizar o nome de cada um, realizando assim um projeto completo que envolveu alunos, pais, professores e comunidade escolar.

Foi possível, à professora, fazer descobertas até então desconhecidas, como permitir aos alunos conhecer nomes indígenas e africanos, pois com o conhecimento do significado de cada nome, todos se sentiram importantes perante os demais.
         

O Projeto ‘’A história do Nome’’ também trouxe muita curiosidade uma das atividades que trabalhou o corpo humano, onde foram colocadas fotos e os nomes de cada aluno para que cada um desenhou seu corpo e pintou da cor da farda de escola, espontaneamente, demonstrando o quanto gostam do ambiente em que estudam.
         

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS


GRANGEIRO, Cândido. Sociedade: juntar gente, criar o mundo, 3.ano/Cândido Grangeiro; ilustra es Carolina de Bassi...(et al.). Curitiba: Positivo, 2008.

Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei n.8.069/1990). Secretaria Especial dos Direitos Humanos. Presidência da República. Brasília-DF.2004.

Estatuto da Criança e do Adolescente ( Lei 8069/90). ''Vamos fazer acontecer no nosso Estado''. Leitura Poética. Fórum DCA/Roraima. Boa Vista-RR.

PINTO, Rodrigues Pinto e Regina Célia Villaça Lima. Jogos Pedagógicos no Processo da Aprendizagem. Editora FAPI Ltda. Belo Horizonte-MG.

PINTO, Gerusa Rodrigues, Regina Célia Villaça Lima, Claúdia Santana L.F. Lima e Cristina do Valle G.Pires.O dia a dia do professor. Editora FAPI Ltda.Volume 3.

BOQUET, Graça. Letramento divertido/Graça Boquet, Graça Batituci.-Belo Horizonte: Editora FAPI, 2007.

BATITUCI, Graça. A Maneira Lúdica de ensinar; 3 série do ensino fundamental/ Graça Batituci, Clélia Márcia de A.Melo.-Belo Horizonte; FAPI, 2002.

ALMEIDA, João Ferreira de. Bíblia Sagrada. O Antigo e o Novo Testamento. 89 impressão. GEO-GRÁFICAE EDITORA LTDA. Brasil. 1998.

RADESPIEL, Maria. Ensino Fundamental. Passo a Passo. Alfabetização sem segredos. 2 ciclo-uma proposta Sócio- Construtivista.Vol.2.Editora IEMAR. Contagem-MG. 2004.

REZENDE, Meire. Adoletra. Uma proposta lúdica e silábica para alfabetização! Edi livro Editora e Distrib. De livros Ltda. Uberlândia-MG. 2008.

Marcha criança: história e geografia: classes de alfabetização/ Maria Teresa...(etal). -São Paulo: Scipione, 2001.-(Coleção Marcha Criança).

OLIVER, Nelson. Dicionário de nomes/ Nelson Oliver-2 ed.- Rio de Janeiro: 2 ed.Best Bolso, 2010.

RAMOS, Rossana. 200 dias de leitura e escrita na escola/ Rossana Ramos. -2 ed.-sãoPaulo; Cortez, 2007.

BRANDÃO, Sérgio Vieira e Cláudia Matos dos Santos. Estrelinha. Convivência. Alfabetização e letramento. Ensino Fundamental de nove anos. Vol.5.Uberlândia-MG. 2010.

KING, Stephen Michael. Pedro e Tina (uma amizade muito especial). 5 impressão.Brinque- Book.

MOREIRA, Antonio Moreira. Márcio Antonio Moreira e Elcie F.Salzano Masmi. Aprendizagem Significativa. A Teoria de David Ausubel.

 
Avalie este artigo:
3 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Talvez você goste destes artigos também