A História da Betty Boop
 
A História da Betty Boop
 


Quem não conhece a Betty Boop? Considerada a rainha do desenho animado, essa personagem bela e delicada foi criada no ano de 1930. Tudo começou para ela quando, inspirado em divas da época, Max Fleischer resolveu criar a bela e atraente imigrante judia Betty Boop.

Distribuída a principio pela Paramount Pictures, Betty é um dos desenhos animados mais conhecidos do mundo há décadas. Com um jeito garota independente e meiga, Betty sempre aparece com suas sensuais pernas de fora, chamando atenção de todos com a sua famosa cinta liga.

Betty começou sua carreira como uma cantora de cabaré que era namorada de Bimbo, um cão que participava de várias aventuras no cinema. Atualmente poucos sabem, mas a primeira imagem de Betty era um pouco diferente. Na sua criação, ela era um misto de mulher com cão. O sucesso da personagem foi tanto que, saíram as orelhas caninas e entraram as argolas.

O primeiro desenho animado de Betty Boop foi Dizzy Dishes, que era recheado de uma trilha sonora com muito jazz. Era apenas um começo, já que ela já participou de mais de 100 animações. O sucesso de repente começou a incomodar. A censura nos Estados Unidos proibiu as aparições de Betty nas telonas no ano de 1934, já que ela parecia muito sexy para os padrões da época. Apenas 50 anos depois, em 1984, que a mocinha recebeu carta branca para reaparecer.

Hoje em dia Betty é conhecida por seu jeitinho ingênuo e poucas pessoas conhecem suas versões animadas. Muitas garotas a adoram e sua imagem tornou-se conhecida no mundo todo. São milhares de produtos licenciados entre materiais de papelaria, pequenos objetos, roupas e acessórios.

Se você também acha a Betty Boop sensacional, aproveite para enviar um recado animado temático. Você pode mandar o recado para suas amigas ou para o seu namorado. Viste o site Clickut e faça como Betty faria, encante quem você quiser no seu Orkut, inclusive com recados animados da Betty Boop também.

 
Avalie este artigo:
(4 de 5)
6 voto(s)
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Andre Junior
Talvez você goste destes artigos também