A CONTRIBUIÇÃO DE UM ASSSISTENTE SOCIAL EM UM TRABALHO QUE CONTEMPLE A DIVERSIDADE CULTURAL E A...
 
A CONTRIBUIÇÃO DE UM ASSSISTENTE SOCIAL EM UM TRABALHO QUE CONTEMPLE A DIVERSIDADE CULTURAL E A SAÚDE
 



A CONTRIBUIÇÃO DE UM ASSSISTENTE SOCIAL EM UM TRABALHO QUE CONTEMPLE A DIVERSIDADE CULTURAL E A SAÚDE



Introdução

Este trabalho tem como objetivo, passar em linhas gerais, a área abordada pelo Serviço Social, e as metodologias que devem ser usadas por um assistente social em exercício, e o papel desempenhado por ele na sociedade e a sua contribuição em um trabalho que contemple a diversidade social e a saúde.

Ser assistente social nunca foi uma brincadeira. Porém diante dos problemas existentes se tornou mais difícil ainda, atualmente a interdisciplinariedade é algo fundamental, ou seja, o assistente social não trabalha somente com profissionais formados na mesma área que ele.
.























Desenvolvimento

Em meados do século XVIII na Inglaterra, o sistema fabril passou a tornar fôlego, a mão de obra humana passou a ser substituída pela maquinofatura, e um novo modelo econômico passou a hegemonizar a economia mundial, o sistema capitalista, visando único e exclusivamente o lucro. A partir de então, os problemas sociais aumentaram assustadoramente, tais como a miséria e o desemprego.

A classe burguesa, que estava diretamente ligada ao sistema capitalista, e preocupada em manter seu poder hegemônico, passou a exercer as chamadas práticas sociais, com o intuito de consolidar o meio de produção capitalista, por meio da alienação do trabalhador. Os primeiros assistentes sociais surgiram na Inglaterra, em conseqüência das inúmeras mazelas surgidas a partir da Revolução Industrial.

No Brasil, em princípio o Serviço Social, surgiu diretamente ligado as práticas
assistencionalistas da Igreja. Atualmente a demanda por assistentes sociais é
cada vez maior, existem inúmeras instituições tanto públicas, quanto
particulares que oferecem o curso superior de serviço social.

A área de trabalho para um assistente social é muito ampla, Porém, tem que ter uma visão de sociedade para não se equivocar em seus trabalhos, acima de tudo deve conhecer o outro como ele é,tendo um conhecimento sistemático sobre o ser humano em si.

O assistente social tem que estar preparado para lidar com situações imprevisíveis, não pode ser uma pessoa fria e nem ao mesmo tempo sentimental, tem que saber dosar ambas na medida certa.



Em regiões isoladas como a Amazônia, por exemplo, um assistente social pode se ver diante de dois grandes desafios:

Atuação em áreas indígenas

A Amazônia é cercada de povos indígenas, há muitas tribos que jamais tiveram contato com o homem branco. Para um profissional formado em Serviço Social seria um grande desafio atuar nessa área. Seria um verdadeiro choque de culturas. Porém, o profissional não pode se misturar com o pessoal.

A pessoa teria que saber respeitar as tradições e os costumes desse povo, sabendo agir com delicadeza diante das situações impostas, e tentando ajudar da melhor maneira possível. Usando os conhecimentos adquiridos em seus estudos. Há tribos, em que não se sabe falar uma única palavra em português, então o profissional teria que estudar e aprender pelo menos um pouco sobre a língua deles, para poder se comunicar.

Além disso,teria que conquistar a confiança, para poder saber quais os problemas existentes, e que iniciativas teria que tomar para ajudar na resolução dos mesmos. Contudo ao fim de seu trabalho teria que ter a dignidade de levar as reivindicações aos órgãos competentes,a fim de que tomassem as resoluções cabíveis.

Atuação em comunidades ribeirinhas

Na Amazônia existem inúmeras comunidades isoladas,onde vivem os chamados ribeirinhos,pessoas de origem humilde,geralmente analfabetas e que retiram seu sustento da roça e da pesca, o supermercado deles e a floresta , de onde retiram os itens necessários a sua subsistência.O assistente social teria que respeitar o modo de falar dessas pessoas, que geralmente é um pouco rude e não tentar impor seu modo de falar.

Contudo, saber o modo de como agir com elas, tentando orientar sobre os problemas e a resolução dos mesmos. Tanto nas comunidades indígenas amazônicas, quanto nas ribeirinhas, os problemas são geralmente os mesmos, malária, a desidratação infantil, a hanseníese, a desnutrição, a alta taxa de natalidade, a esquitossomose, e o difícil acesso, ou seja, a maioria ligados à saúde.

O assistente social teria que trabalhar em conjunto com os órgãos de saúde, na maioria desses problemas a principal causa é a falta de informação,e de orientação eo descaso por conta dos órgãos governamentais, um assistente social teria que tentar solicionar isso, levando informações, explicando como se pega,como se pode evitar, o que pode ser feito para combater, tentando fazer com que essas pessõas compreendam e tentando se expressar de uma maneira acessível, para isso tem que saber compreender as pessõas e conquista-las para que não se envergonhen de falar sobre seus problemas e aceitem ajuda.

Acima de tudo a assistente social deve ter respeito pelo ser humano,sendo desprovidosde preconceitos e estando preparado para encarar qualquer tipo de advercidade, cumprindo todas as regras de sua profissão, sendo ele atuante em qualquer uma das áreas do serviço social.

Um outro grande desafio seria atuar em uma região africana, já que como sabemos a Àfrica é o continente mais pobre e miserável do planeta, onde a carência assistencionalista é enorme. A meu ver um desafio extremo, pois não é fácil ver pessoas em condições submanas.

No entanto, seria de grande valia profissional, poder atuar em um lugar onde o seu trabalho é de suma importância, todos os dias milhares de pessoas morrem a míngua e tantas outras são contaminadas pelos vírus do HIV e da tuberculose, por exemplo, o profissional teria que antes de mais nada ter sensibilidade para informar e acompanhar aquelas pessoas mais necessitadas.

Em todos os exemplos citados, o assistente social teria que trabalhar em conjunto com profissionais formados nas mais diversas àreas, tais como enfermagem, medicina, odontologia, e outros profissionais ligados a órgãos públicos. Contudo, isso seria de grande importância, pois além de aprender, também poderia passar alguns de seus conhecimentos, seria uma verdadeira troca de experiências.




Conclusão


Diante de tudo que foi exposto, podemos concluir que o assistente social,em si é uma área muito abrangente ao mesmo tempo de dificil atuação. Todos os anos milhares de pessoas se formam em Serviço social, porém poucos estão realmente preparados para atuar.
Contudo o respeito pelo ser humano, seja ele branco, negro ou de qualquer outra etnia racial, rico ou pobre independente da classe social é primordial. A interdisciplinariedade também tem muita importância, pois pessoas formadas em áreas diferentes podem se interajudar, garantindo um trabalho de melhor qualidade e maiores benefícios.

















Referências



CASSAB Latife Antonia: Fundamentos Históricos, Teóricos e Metodológicos do

Serviço Social; pags.158, 159, 160, 167,175,186 e 190.


 
Avalie este artigo:
 
Revisado por Editor do Webartigos.com


Leia outros artigos de Quétila Souza Barros
Talvez você goste destes artigos também
Sobre este autor(a)
Sou uma pessoa simples, gosto de escrever textos construtivos sobre assuntos da minha área de estudo, que estejam o mais próximo possível da realidade. Se você que está lendo este artigo se for da área de serviço social, e deseja fazer um curso sobre a temática de Serviço Social, inclusão social d...
Membro desde abril de 2010
Facebook
Informativo Webartigos.com
Receba novidades do webartigos.com em seu
e-mail. Cadastre-se abaixo:
Nome:
E-mail: